MENU

Seca leva escolas a suspender aulas no Amazonas

Seca leva escolas a suspender aulas no Amazonas

Atualizado: Terça-feira, 21 Setembro de 2010 as 10

A estiagem prolongada no Amazonas está fechando escolas e já deixa milhares de pessoas sem água e sem comida. Em duas semanas, mais do que dobrou o número de municípios afetados : 16 cidades decretaram situação de emergência próximo aos rios Solimões, Purus, Juruá e Madeira. A maior estiagem já registrada na Bacia do Rio Negro foi em 1963. Ainda falta baixar cinco metros para chegar ao recorde histórico, o que pode ocorrer neste ano se a estiagem se prolongar. Na outra grande bacia amazônica, a do Rio Solimões, esta já é a maior estiagem registrada desde a década de 80.

Por causa da seca, a navegação no Rio Solimões está mais perigosa. Surgiram praias onde antes passava o rio. A viagem de barco de Tabatinga, na fronteira com a Colômbia, até Manaus, que levava seis dias, agora dura mais de uma semana.

Em algumas escolas ribeirinhas, as aulas foram suspensas porque os alunos não têm como chegar. Mais de 5 mil famílias enfrentam dificuldades para conseguir água e comida.

veja também