MENU

Senai-SP, Fiesp e Prefeitura inauguram escola em Barueri (SP) na próxima sexta-feira

Senai-SP, Fiesp e Prefeitura inauguram escola em Barueri (SP) na próxima sexta-feira

Atualizado: Quarta-feira, 27 Maio de 2009 as 12

O SENAI-SP, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a prefeitura municipal de Barueri inauguram na próxima sexta-feira, 29 de maio, às 10h30, a Escola SENAI Barueri.

A unidade atenderá as demandas de capacitação profissional das áreas gráfica e de eletroeletrônica, em sintonia com o mapa produtivo da região. Participam da solenidade o prefeito municipal Rubens Furlan e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Na oportunidade, o líder industrial atenderá a imprensa a partir das 11 horas.

Estima-se que os dois setores reúnam na Capital e região metropolitana mais de 6,5 mil empresas responsáveis por cerca de 70 mil postos de trabalho.   

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Gráfica, o parque gráfico paulistano emprega, diretamente, 63,5 mil trabalhadores, o equivalente a 40% de toda a mão de obra do segmento no País. A maioria dessas empresas é de pequeno porte, com média de 16 funcionários por estabelecimento.

Formação sob medida - Para atender a esse perfil setorial, a escola SENAI Barueri oferece desde cursos de iniciação, direcionados a jovens a partir de 14 anos, até módulos de curta duração, para o aperfeiçoamento e especialização, passando por cursos regulares com duração de quatro semestres. Todos as atividades para o setor gráfico estão concentradas no Bloco 3, que concentra quatro laboratórios e cinco oficinas com máquinas e equipamentos de última geração.   

Atualmente, 32 alunos estão matriculados no curso de Aprendizagem Industrial em Impressão Offset e 64 no curso Técnico de Artes Gráficas. Os dois programas são gratuitos, têm duração de dois anos e oferecem conteúdos práticos e teóricos para o ingresso no mercado de trabalho.

Para os profissionais que já atuam no segmento, há mais de 30 programas de formação continuada que contemplam as etapas de pré-impressão, impressão e acabamento.

A escola também oferecerá treinamentos sob medida para as empresas, assessoria técnica e o desenvolvimento de projetos de embalagens.           

Segmento em expansão - No segundo bloco da unidade ficarão concentradas as atividades direcionadas ao setor de eletroeletrônica, setor em expansão na região.

Sondagem realizada pela entidade em 2006 revelou que a zona oeste da capital e os municípios da área oeste da região metropolitana empregam cerca de 5 mil trabalhadores, o que representa 12% do total de ocupados nesta atividade setorial no Estado de São Paulo. O parque industrial é estimado em 173 industrias, com destaque para fabricação de periféricos, máquinas eletrônicas, equipamentos de telefonia e computadores.

Em atendimento a esta demanda foram projetados sete laboratórios e quatro salas de aula que apoiarão os programas de formação, dentre eles o curso de Aprendizagem Industrial em Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica, atualmente com 64 alunos.   

veja também