MENU

Unicamp e Unesp divulgam telefones para denúncia de trotes

Unicamp e Unesp divulgam telefones para denúncia de trotes

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

As autoridades acadêmicas dos campus da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) estão divulgando por meio de panfletos, cartas, cartazes e pela mídia telefones para denúncias de trotes constrangedores ou violentos. Os alunos que se sentirem coibidos não precisam se identificar.

De acordo com Eliana Corrêa Contiero, diretora do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Unesp, onde a matrícula é feita nesta segunda e terça, qualquer abuso pode ser avisado pelo telefone (19) 3526-9004.

"Existe uma preocupação muito grande dentro da Unesp e fazemos reuniões com os diretórios acadêmicos para conscientizar os veteranos para a importância de não haver trote", disse Eliana.

O diretor do Instituto de Biociências, Ronaldo Carbinatto, afirmou que além dos telefones (19) 3526-4101 ou (19) 3526-4102, a unidade tem o apoio de uma comissão de recepção de alunos que acompanhará todas as atividades no campus desde os dias de matrícula, desta primeira e das próximas listas, até o início das aulas em 1º de março.

Unicamp

A universidade deixa claro não apoiar, organizar ou legitimar ações que causem constrangimentos, como aplicação de tinturas no corpo ou cortes de cabelo. A Unicamp terá disponíveis duas linhas para denúncias de trotes violentos: (19) 3521-4738 e (19) 3521-4877. A pessoa não precisa se identificar.

A instituição também realiza nesta segunda as matrículas dos 3.444 aprovados em primeira chamada nos 66 cursos do Vestibular 2010. A universidade preparou uma carta para os calouros na qual deixa explícita a proibição do uso de instrumentos perfuro-cortantes (como tesoura, máquinas para cortes de cabelos) e também o consumo de bebidas alcoólicas no campus.

"Você (calouro) tem o direito assegurado de não participar de atividades que considere inaceitáveis. Caso considere necessário denunciar algum tipo de ação que o constranja ou ameace de alguma forma, não hesite em entrar em contato com a coordenação de graduação de seu curso ou com a pró-reitoria de graduação", diz o documento.

veja também