MENU

Unis-MG e Inep entram em acordo sobre problemas no Enade 2010

Unis-MG e Inep entram em acordo sobre problemas no Enade 2010

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 3:37

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pode manter o conceito atual do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2010, realizado no último domingo, devido ao caso da troca de provas para os estudantes de Educação Física do Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG).

Os estudantes do curso de Educação Física do Unis-MG, que fizeram Enade, tiveram suas provas trocadas e fizeram a avaliação preparada para o curso de Farmácia. O fato foi registrado em ata pela coordenação de aplicação da prova, que orientou os estudantes a preencherem todas as questões.

Em reunião realizada na terça-feira em Brasília com os professores Evan Maio Lopes Filgueiras, gestor de Desenvolvimento Institucional, e Guilherme Eugênio van Keulen, coordenador pedagógico do curso no Unis-MG, a diretora de Avaliação da Educação Superior do Inep, Cláudia Maffini Griboski, reafirmou a garantia de que a instituição, o curso e os alunos não serão prejudicados pela falha no processo.

"Foram 650 mil alunos participantes, de todas as regiões brasileiras, e a logística e a combinatória de documentos e provas é tão grande e complicada que temos de garantir que todo o processo ocorra em seu padrão independente do local. Exemplo: tivemos que encaminhar três provas distintas para três alunos em uma cidade do interior do nordeste que tem acesso muito difícil. Reconheço e entendo que para a instituição, para o curso e para os alunos envolvidos, essa mesma falha tem consequências diretas e indiretas muito significativas", afirmou a diretora.

Dessa forma, ficou acordado não interromper o processo avaliativo do Enade, devido a um fato isolado, e verificar as avaliações desenvolvidas pelos 48 estudantes de Educação Física. Caso não seja possível qualificar o curso através da avaliação preenchida em 2010 (Formação Geral), até porque ela só representa 25% do conceito Enade, será utilizado o desempenho do curso de 2007 que foi desenvolvido de maneira integral e tem uma representatividade maior para a sua própria qualificação no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O coordenador Guilherme van keulen afirmou que a instituição não prepara o aluno para o Enade. "Os universitários são preparados para a vida e para a profissão. Se o exame existe e é uma avaliação obrigatória, nós levamos isso muito a sério". O professor Evan Filgueiras acredita que foi a qualidade e a credibilidade comprovada da instituição que possibilitaram chegar a um acordo de medidas que resguardam o Unis-MG, os cursos e os alunos.

O reitor do Unis-MG, professor Stefano Barra Gazzola, declarou que confia plenamente no Ministério da Educação (MEC) e no Inep. "O Ensino Superior evoluiu muito nos últimos anos graças a esses órgãos. Os acertos são em número maior e muito mais relevantes que eventuais erros".    

veja também