MENU

Universidade Federal de São Carlos expande instalações

Universidade Federal de São Carlos expande instalações

Atualizado: Quarta-feira, 25 Junho de 2008 as 12

O ministro da Educação, Fernando Haddad, esteve na última segunda-feira, 23 de junho, em Sorocaba, interior de São Paulo, para a inauguração de três prédios no campus da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). O conjunto de edifícios abriga salas de aula, laboratórios didáticos e a parte de gestão acadêmica, que inclui secretarias e sala de professores. Foram investidos cerca de R$ 6,7 milhões na construção, que tem um total de 6.381 metros quadrados.

''A Federal de São Carlos tem um trabalho excelente porque compreendeu o sentido da visão sistêmica da educação'', afirmou Haddad. O exemplo, segundo ele, é a busca de uma educação básica de qualidade para construir um bom corpo de alunos no ensino superior e, por outro lado, a formação de professores nas universidades, para se ter uma boa equipe de docentes nas escolas.

Outras instalações estão em construção no campus de Sorocaba: uma biblioteca, um restaurante universitário e uma área esportiva. A previsão é que fiquem prontos até o final deste ano ou início do ano que vem. O ministro lembrou que a Ufscar já teve sua expansão homologada e, com a adesão ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), vai aumentar o corpo docente e administrativo.

A Ufscar iniciou suas atividades em Sorocaba em 2006. Atualmente, funcionam sete cursos de graduação no campus: ciência da computação, bacharelado e licenciatura em ciências biológicas, ciências econômicas, engenharia de produção, engenharia florestal e turismo. Para 2009, está previsto o início de mais sete opções de graduação noturnas e duas de pós-graduação. Com isso, pretende-se dobrar o número de alunos que hoje é de 750.

Plano de ações

Em Sorocaba, Haddad ainda participou de um encontro de orientação da elaboração do Plano de Ações Articuladas (PAR), na Escola Municipal Dr. Getúlio Vargas. Cerca de 120 representantes de 45 municípios paulistas participam da reunião, organizada pela representação do MEC em São Paulo, que vai até esta terça-feira, 24.

Na visão do ministro, o ideal é o alinhamento de todas as esferas de governo em torno do arranjo educativo local, valorizando o magistério, a formação do trabalhador em educação e a elaboração e gestão do PAR. Para Haddad, o trabalho dos gestores é garantir a continuidade das ações nos próximos governos. ''É longo nosso caminho, mas agora temos um rumo''.

veja também