Universitário passa mal após trote abusivo e é internado em Bagé, RS

Após trote abusivo, estudante passa mal e está em coma

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:14

Calouro do curso de engenharia de produção na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) em Bagé, no Rio Grande do Sul, o jovem Felipe Fernandes, de 17 anos, foi internado na Santa Casa de Caridade do município em coma alcoólico e quase sem sinais vitais depois de receber um trote abusivo de colegas de faculdade na última sexta-feira (16). Revoltada, a família registrou ocorrência na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) da cidade no mesmo dia.


Segundo o irmão Rafael Fernandes, de 25 anos, os calouros foram retirados do campus da Unipampa e levados até a Praça Silveira Martins, bem próximo ao centro da cidade, para receber o trote. Os veteranos teriam forçado os calouros a ingerirem uma grande quantidade de bebida alcoólica. Caso não aceitassem, o material escolar que havia sido recolhido pelos mais experientes não seria devolvido, conforme relato do familiar da vítima. Felipe contou ao irmão que foi colocado um funil na boca dos estudantes do primeiro semestre e por ali foi despejada a bebida. De acordo com o relato de Rafael, o irmão bebeu quase um litro de cachaça e entrou em coma.


"Ele é menor de idade. Não poderia ter sido forçado a beber. Eu sou professor de educação física. Sou atleta. Nossa família não tem vícios. Todos nós levamos uma vida regrada", relatou ao G1 Rafael Fernandes.
Assustados, os veteranos pegaram o celular de Felipe e ligaram para o pai dele. Caminhoneiro, o homem estava em Curitiba e, em um primeiro momento, achou que tudo não passava de uma brincadeira. Vendo que a situação era séria, chamou a mãe do jovem. Ana Cristina Fernandes, acompanhada do filho mais novo, de 13 anos, foi até a Praça Silveira Martins e deparou com o filho desacordado, sujo e quase sem sinais vitais. Nenhum dos colegas ajudou no resgate, segundo Rafael Fernandes. A mãe e o irmão mais novo colocaram Felipe dentro do carro e partiram para a Santa Casa de Caridade.


Na chegada ao hospital, a pressão arterial do rapaz estava quase nula. Foi diagnosticado hipotermia (baixa temperatura corporal) e hiponatremia (perda dos sai minerais). A família diz que o rapaz sofreu uma parada cardíaca, versão não confirmada pelo provedor da Santa Casa, Luís Alberto Vargas.


"Com a massagem cardíaca feita pelos enfermeiros, ele começou a reestabelecer os sinais vitais", disse o irmão Rafael.


Exames apontaram alterações cardíacas, artrite aguda e uma inflamação no esôfago em decorrência do excesso de álcool no organismo. Nos próximos dias o jovem passará por uma tomografia.
"Estou arrasada com tudo o que aconteceu. Quando um filho entra em uma faculdade, temos a expectativa que ele passe a conviver com pessoas que tenham uma postura ética. Mas não foi o que aconteceu. Eu só queria que isto nunca mais acontecesse nas nossas faculdades e que nenhum aluno sofra o mesmo que o meu filho", disse ao G1 a mãe Ana Cristina Fernandes.


O irmão mais velho, Rafael Fernandes, também espera que o caso ajude a acabar com este tipo de prática nas faculdades do país.


"Hoje estamos mais tranquilos. Meu irmão melhorou. Mas queremos ajudar a conscientizar os jovens para que eles tenham mais discernimento".


A expectativa da família é que o adolescente tenha alta do hospital até o final da semana. A Polícia Civil investiga o caso. Por se tratar de um menor de idade, os detalhes não foram informados.
Em nota oficial, a Unipampa manifestou repúdio à prática de atividades violentas na recepção aos novos estudantes, ressaltando que condutas agressivas e coercitivas não condizem com os princípios da Instituição. A universidade se comprometeu a ajudar a polícia a identificar os responsáveis.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições