MENU

USP discute abertura de mais 120 vagas de engenharia no vestibular

USP discute abertura de mais 120 vagas de engenharia no vestibular

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 10:32

Campus da USP em Lorena (Foto: EEL/Divulgação)

  O Conselho de Graduação da Universidade de São Paulo (USP) se reúne nesta terça-feira (27) para discutir, entre outros assuntos, a criação de três novos cursos de engenharia no campus de Lorena, no interior de São Paulo, e a transferência da graduação de engenharia de petróleo da Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, para Santos, no litoral.

Caso os novos cursos sejam aprovados pelo conselho, mais 120 novas vagas serão disponibilizadas no próximo vestibular da Fuvest, cuja primeira fase ocorre em 27 de novembro. Serão 40 vagas para o curso noturno de engenharia de produção, 40 vagas para o curso diurno de engenharia ambiental e 40 vagas para engenharia física no período diurno, graduação inédita na USP.

Atualmente, a Escola de Engenharia de Lorena (EEL), criada em 2006, oferece quatro tipos de curso de engenharia: química (80 vagas no período diurno), industrial química (80 vagas no período noturno), materiais (40 vagas no período diurno) e bioquímica (40 vagas no período diurno).

Outra mudança que deve ser aprovada nesta terça é a substituição do curso de engenharia industrial química pelo de química. Atualmente, a universidade oferece somente a graduação de química no período diurno. Com a mudança, a EEL passará a disponibilizar160 vagas em química, sendo 80 durante o dia e 80 à noite.     Para o diretor da EEL, Nei Fernandes de Oliveira Junior, a expansão das vagas responde uma demanda do mercado. “Produzimos metade dos engenheiros que precisamos. Vamos precisar de mais gente na área técnica e esta foi a grande motivação. A engenharia está em alta e a necessidade do país é grande. Ninguém duvida que esses cursos serão muito procurados", afirma o diretor.

Segundo Oliveira Junior, a concorrência para o curso do campus de Lorena é de dez candidatos por vaga. A expectativa é dobrar as 240 vagas em no máximo dois anos. Atualmente a escola reúne cerca de 1.500 alunos em dois campi.

Engenharia no litoral

O conselho também deve aprovar nesta terça a mudança do curso de engenharia de petróleo da Poli, que é ministrado na Cidade Universitária para Santos, no litoral de São Paulo.

O diretor da Poli, José Roberto Cardoso, disse que o curso terá em Santos as mesmas dez vagas que disponibiliza hoje em São Paulo. A meta, no entanto, é aumentar esse número para 50 em curto prazo. Em Santos, o curso funcionará num prédio no bairro Vila Matias, na região central da cidade, que já abrigou uma escola no passado.

De acordo com o diretor da Poli, a transferência preenche uma lacuna na cidade de Santos, que hoje não tem nenhuma unidade de uma universidade pública paulista. O objetivo, segundo Cardoso, é atender a demanda que será gerada pelo grande desenvolvimento da área de petróleo e gás que a Baixada Santista vai ter por causa da instalação da Petrobras, para a exploração do petróleo da camada pré-sal da Bacia de Santos.

Saúde

Pelo menos dois novos cursos de bacharelado na área da saúde estarão disponíveis no próximo vestibular da Fuvest. São eles: ciências biomédicas e saúde pública, ambos com 40 vagas cada.

O curso de ciências biomédicas será ministrado em período integral e terá duração de oito semestres. O objetivo do curso, que será oferecido pelo Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), é o de preparar profissionais para atuar nas áreas de biofísica, imunologia, microbiologia, parasitologia, fisiologia, biologia molecular, histologia humana, bioquímica e embriologia.

O curso de saúde pública vai ocorrer em período vespertino e será oferecido pela Faculdade de Saúde Pública (FSP). Com duração de oito semestres, o profissional formado neste curso poderá atuar no âmbito da atenção à saúde, gestão de sistemas e serviços de saúde, gestão ambiental e desenvolvimento sustentável.

As inscrições para o vestibular da Fuvest vão de 26 de agosto a 9 de setembro. As provas da primeira fase ocorrem em 27 de novembro, e as da segunda fase serão aplicadas em janeiro de 2012.            

veja também