MENU

USP, Unesp e Unicamp reajustam salários de professores

USP, Unesp e Unicamp reajustam salários de professores

Atualizado: Quinta-feira, 4 Março de 2010 as 12

Os reitores das universidades estaduais paulistas - USP, Unesp e Unicamp - decidiram aumentar os salários dos professores. O reajuste vai de R$ 195 a R$ 574, dependendo da categoria. A medida, divulgada ontem e retroativa a fevereiro, foi tomada dois meses antes da data-base. Assim, deve haver novo aumento neste ano, que abrangerá os funcionários.

Para o nível de entrada na carreira (professor doutor), o vencimento básico subirá de R$ 6.707 para R$ 7.107 (crescimento de quase 6%). A nota divulgada pelos reitores cita apenas os contratos de dedicação integral, excluindo os parciais.

Segundo a Folha apurou, pesou o fato de as universidades federais estarem com salários melhores. O equivalente ao professor doutor ganha R$ 7.300 nas escolas da União, segundo levantamento das estaduais. Alguns chegaram a trocar as estaduais pelas federais, que estão em expansão em SP.

A discrepância nos rendimentos poderia ser usada politicamente na campanha presidencial deste ano, em que o governador José Serra (PSDB) deve enfrentar a candidata da situação, Dilma Rousseff (PT).

A Unicamp, que preside o órgão representante dos reitores, não se manifestou. A nota que aborda o aumento, tratado de "reestruturação da carreira docente", cita ser preciso atrair quadros qualificados e "espelhar a retribuição salarial do magistério superior do país".

O reajuste será bancado pelos próprios orçamentos das universidades, que recebem percentual fixo da arrecadação estadual. Os repasses de 2010 estão maiores que os de 2009. Ainda assim, o gasto com folha de pagamento chegará próximo a 85% de todo o orçamento das escolas (aumento médio de dois pontos percentuais).

O reajuste foi decidido semanas após a USP estender aos docentes o pagamento de auxílio-alimentação (até R$ 400) e auxílio-creche (até R$ 422).

"É um ano fundamental", diz boletim do Sintusp (sindicato de funcionários da USP). "Serra e seu reitor indicado, [João Grandino] Rodas, não querem conflitos na universidade no ano eleitoral, em que o governador é candidato a presidente. Mas só obteremos vitória se nos prepararmos para a guerra." Os sindicatos querem reajuste de 16%, mais R$ 200.

Por: Fábio Takahashi

veja também