MENU

USP vai demitir funcionários aposentados

USP vai demitir funcionários aposentados

Atualizado: Quarta-feira, 5 Janeiro de 2011 as 8:59

A Universidade de São Paulo (USP) informou que vai demitir funcionários aposentados em regime de Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) que pediram a aposentadoria pelo INSS e não são concursados. Um dos motivos, segundo a USP, é renovar o quadro de funcionários e dar oportunidade de crescimento para outros trabalhadores da universidade.

O diretor do Sindicato dos Trabalhares da USP (Sintusp) Jaime Araújo disse que cerca de 250 funcionários serão desligados. A assessoria de imprensa da USP, no entanto, não confirmou este número. “Outras demissões devem acontecer ao longo do ano. Muita gente está de férias e nem sabe que está sendo demitida. A reitoria está terceirizando vários serviços”, afirmou Araújo.

O Sintusp fará uma assembleia nesta quarta-feira (5) para decidir a posição do sindicato sobre as demissões.

De acordo com a USP, os funcionários já aposentados pelo INSS e que serão desligados receberão como verba indenizatória: 40% do FGTS, um mês de aviso prévio, 13º salário proporcional e férias proporcionais e/ou vencidas.

A USP informou que além das verbas indenizatórias, a instituição vai oferecer serviços de suporte como atendimento médico oferecido pela USP durante os próximos dois anos, e a possibilidade de conclusão do curso na Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo para os filhos dos funcionários desligados, entre outros benefícios.

Para os demais funcionários, docentes e técnico-administrativos, será criado um serviço de preparação para aposentadoria a partir do segundo semestre de 2011. Este serviço tem como objetivo auxiliar os funcionários a verificar o melhor momento para solicitar sua aposentadoria e a prepararem-se para esse momento nos vários aspectos: financeiro, profissional, familiar e pessoal.

Os funcionários que serão desligados já foram informados por suas chefias, segundo a USP.

veja também