MENU

Aos gritos de 'fica, Celso Roth', técnico se emociona com conquista

Aos gritos de 'fica, Celso Roth', técnico se emociona com conquista

Atualizado: Quinta-feira, 19 Agosto de 2010 as 9:26

- Não vou chorar.

Celso Roth, lá no meio da entrevista, disse que não choraria. E não chorou mesmo. Não chorou porque ficaria estranho um sujeito conhecido por ser turrão, por ter mais broncas do que sorrisos, chorar diante das câmeras. Mas foi com emoção que o técnico do Inter deu sua primeira entrevista coletiva como campeão da América. Na última resposta, do outro lado de um vidro, ele ouviu torcedores gritando “fica, Celso Roth”, a frase que ele ouvia dos colorados, em tom de ironia, quando dirigia o Grêmio. Comovido, o treinador deixou agradecimentos ao Inter, aos profissionais do clube e, em especial, a seus familiares. - Queria deixar meu agradecimento à direção pela oportunidade, aos jogadores, ao pessoal que está junto com a gente, o pessoal da rouparia, os médicos, os fisioterapeutas. Treinador é um administrador de técnicos. A todo esse pessoal, meu agradecimento público. E um agradecimento especial a minha família, que sempre esteve comigo, que sofreu comigo. Foram dez anos de sofrimento até conquistar esse título – disse Roth.

Antes, Roth já havia tido o nome gritado pelas mais de 50 mil pessoas que foram ao Beira-Rio.

- É simplesmente espetacular ganhar um título, ir para o palco e ver aquele estádio lotado gritando teu nome. Há bem pouco tempo, eles gritavam contra. São essas circunstâncias que são maravilhosas. É por isso que o futebol move o Brasil e o mundo – afirmou o técnico.

O comandante colorado admitiu que se incomodava com a fama de perdedor, com as críticas por sempre ver seus times caírem de rendimento na hora certa.

- Isso incomoda. Sempre incomoda. A dimensão dos trabalhos feitos não era reconhecida, porque o que interessa é o título. O que interessa é o fim. A vida é assim, o futebol é assim. Compete-se desde que se nasce. Nascer já é uma vitória. A gente passa a vida e vai competindo sempre. O fato é chegar em primeiro, ser campeão. O que se faz no meio não interessa muito – comentou Roth.

Antes de conquistar a Libertadores, Roth só tinha torneios regionais. Ganhou dois Gauchões, um pelo Inter e um pelo Grêmio, uma Copa Sul, pelo Tricolor, e uma Copa Nordeste, pelo Sport.

veja também