MENU

Briga entre jogadores marca fim da decisão na Beira-Rio

Briga entre jogadores marca fim da decisão na Beira-Rio

Atualizado: Quinta-feira, 19 Agosto de 2010 as 9:28

Após o apito final da decisão da Libertadores 2010, uma briga entre atletas do Internacional e do Chivas tomou conta do gramado do Beira-Rio. E teve como um dos protagonistas um jogador com um currículo de confusões: o zagueiro mexicano Reynoso. A discussão foi gerada por um mal entendido. Assim que a partida foi encerrada, um jogador do Chivas se jogou ao chão, lamentando a derrota. Alguns de seus companheiros, ao vê-lo deitado no gramado com as mãos no rosto, acreditaram que ele havia sido agredido e correram na direção dos adversários. Reynoso foi um deles. Índio e Fabiano Eller reagiram. O primeiro foi para cima dos mexicanos, e recebeu socos e voadoras.

Durante o jogo, ocorreram lances violentos. Arellano foi expulso por dar um carrinho em D'Alessandro aos 41 minutos do segundo tempo. E Reynoso foi responsável por uma das jogadas mais graves, ao desferir três socos nas costas de Rafael Sobis no início do segundo tempo, quando o Chivas ainda vencia por 1 a 0. E nem recebeu cartão amarelo.

Na Libertadores do ano passado, em 29 de maio, o zagueiro tossiu e espirrou no rosto do argentino Penco nos acréscimos do empate por 1 a 1 com o Everton (Chile), pela última rodada do Grupo 6 (primeira fase). Naquele momento, o México era assolado pela epidemia de gripe suína. Problema que causou a eliminação do Chivas e do San Luis, também do México, do torneio.

Após a partida em Viña del Mar (Chile), Reynoso alegou que foi ofendido e chamado de "leproso" por adversários.

veja também