MENU

Com Ibirapuera reformado, dirigentes falam em Davis, Brasil Open e CT

Com Ibirapuera reformado, dirigentes falam em Davis, Brasil Open e CT

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 3:39

O Ginásio do Ibirapuera será reinaugurado no próximo dia 22 de maio. Com a reforma do local, apto a receber eventos de tênis, os dirigentes falam na possibilidade de realizar em São Paulo a Copa Davis e até mesmo o Brasil Open, hoje disputado na Bahia. No embalo, a capital paulista segue como opção para abrigar o Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

Jorge Pagura, secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, faz propaganda da cidade. "Não podemos perder a chance de aproveitar o legado de dois grandes eventos, a Copa do Mundo e as Olimpíadas, para fazer com que São Paulo comece a fixar os grandes eventos esportivos", afirmou.

O primeiro grande evento de tênis a ser realizado no Ginásio do Ibirapuera após a reabertura é o ATP Challenger Tour Finals. Com os sete melhores jogadores de torneios deste nível e mais um convidado do Brasil, possivelmente Thomaz Bellucci, o campeonato está marcado para os dias 14 a 20 de novembro.

"Com a reforma no Ibirapuera, fica mais fácil de fazer qualquer tipo de evento em São Paulo, até mesmo a Copa Davis", disse Jorge Lacerda, presidente da CBT. "Temos que mostrar à ATP a necessidade que temos de grandes eventos. Atualmente, São Paulo recebe grandes eventos de judô, de vôlei. Por que não de tênis?", questionou.

A etapa brasileira do Circuito da ATP é realizada na Costa do Sauípe desde 2001. Nos últimos anos, uma mudança do evento para a capital paulista vem sendo cogitada. Luis Felipe Tavares, presidente da Koch Tavares, promotora do campeonato, já admite essa possibilidade.

"São Paulo é a maior cidade da América Latina e com certeza vai trazer grandes eventos. Poderá trazer, inclusive, o Brasil Open. A gente precisaria se preparar para readequar o evento, ele precisaria ter um outro enfoque", ponderou Tavares, lembrando que o Sauípe é ideal para abrigar ações de relacionamento dos patrocinadores.

O contrato para realizar a etapa brasileira do Circuito da ATP na Bahia é renovado a cada ano. Atualmente, a Koch Tavares negocia o acordo para a próxima temporada. Antes de projetar a saída do Brasil Open do Sauípe, a empresa pensa em alguma atração para sucedê-lo.

"Queremos continuar no Sauípe, pelo menos por enquanto. Até que possa aparecer uma alternativa para a gente colocar dentro do Sauípe e não jogar no lixo os investimentos que fizemos lá durante anos. O torneio funciona muito bem lá, como também pode funcionar bem aqui (em São Paulo). Com o Ibirapuera de roupa nova, abre essa possibilidade", disse Tavares.

Jorge Pagura ainda prometeu se empenhar na procura de um terreno para ceder ao sonhado Centro de Treinamento da CBT, que também poderia ser usado para receber grandes torneios. "Vamos sentar com ele e ver se a ideia dele é parecida com a nossa para tentar chegar a um consenso", disse Lacerda.  

veja também