MENU

Fluminense paga premiação por classificação heróica na Libertadores

Fluminense paga premiação por classificação heróica na Libertadores

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 4:07

Os jogadores do Fluminense terão uma motivação a mais para enfrentar o Libertad-PAR, às 21h50 (de Brasília), no Engenhão, pelas oitavas de final da Libertadores. A diretoria tricolor e a patrocinadora depositaram nesta quinta-feira a premiação referente à heroíca classificação sobre o Argentinos Juniors, na semana passada, em Buenos Aires. O prêmio pela conquista do tricampeonato brasileiro também está em dia e três das cinco parcelas já foram pagas. Ainda sem um gestor profissional e um vice-presidente de futebol, o clube das Laranjeiras vem arrumando a casa fora de campo e os resultados dentro dele mostram que o trabalho vem sendo feito no caminho certo.

As mudanças começaram a cerca de 40 dias. Em um só fim de semana, o vice de futebol, Alcides Antunes, foi exonerado, e o técnico Muricy Ramalho pediu demissão. O início de uma possível grande crise foi logo contornado. E os resultados dentro das quatro linhas comprovam isso. Nos primeiros 14 jogos do ano, ainda com Muricy, o Fluminense alcançou 66,6% de aproveitamento. Com a chegada do auxiliar técnico permanente, Enderson Moreira, o número subiu para 70,8% em oito jogos. O Tricolor deixou o terceiro lugar na Taça Rio e a lanterna da Libertadores para trás e se classificou em ambas as competições.         Depois dos problemas com Alcides e Muricy, o presidente Peter Siemsen decidiu que era a hora de participar ativamente do futebol. Ao seu lado, o assessor da presidência Mário Bittencourt passou a tocar o departamento enquanto a contratação de um gestor profissional e remunerado não acontece. A primeira medida de urgência foi a contratação de um auxiliar técnico permanente. Após a recusa de vários treinadores para o posto principal de comandante da equipe, Enderson Moreira aceitou o desafio de tocar o barco enquanto Abel Braga, do Al Jazira-EAU, não pode assumir a equipe.

Mudanças no futebol; resultados em campo Logo em seguida chegou Osmar Loss, ex-técnico do Juventude, futuro responsável pela equipe sub-23 e no momento auxiliar Enderson no time profissional. Essa decisão emergencial e o derradeiro afastamento do atacante Emerson, que já incomodava grande parte dos jogadores com seus atos de indisciplina após a saída de Muricy, foram considerados nos bastidores das Laranjeiras como essenciais para a recuperação da equipe na Libertadores. A tendência é que o departamento fique completo quando o gestor for contratado, uma vez que Sandro Lima, atual vice-presidente de esportes olímpicos, for oficializado como vice de futebol.      Apesar de alguns jogadores como Rafael Moura, Souza e Araújo já terem reclamado publicamente da reserva, o ambiente interno no elenco já superou o pedido de demissão repentino de Muricy Ramalho. Prova disso é a boa relação dos dirigentes atuais com os líderes do elenco, como Fred, Ricardo Berna e Conca, além da grande atuação diante do Argentinos Juniors, a melhor da equipe na temporada até agora. No extracampo, a humilde estrutura da Laranjeiras passou a ser priorizada. O estacionamento dos jogadores está em obras, assim como as salas da parte administrativa do futebol. Os massagistas ganharam um novo local de trabalho com dormitório e um ar condicionado foi instalado na rouparia do clube para melhorar as condições de trabalho.

Mas para provar que os primeiros conturbados meses de 2011 já ficaram mesmo no passado, o Fluminense precisa manter vivo o sonho de conquistar a América. Depois de uma boa atuação contra o Flamengo, na semifinal da Taça Rio, e da eliminação nos pênaltis, o primeiro passo nas oitavas de final da Libertadores será dado nesta quinta-feira, diante do Libertad-PAR, no Engenhão. O jogo de volta será na próxima quarta-feira, dia 4 de maio, no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção.        

veja também