MENU

Lesionado e após série de derrotas, Marcos Daniel anuncia aposentadoria

Lesionado e após série de derrotas, Marcos Daniel anuncia aposentadoria

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 1:28

Marcos Daniel conquistou seu último título no Brasil no ano passado, em São Paulo (Foto: Divulgação)

  Chega ao fim a carreira de Marcos Daniel. Depois de 14 anos de uma caminhada como profissional lutando para conseguir resultados e patrocínios, o tenista gaúcho, hoje com 32 anos, anuncia sua aposentadoria. Incomodado por uma séria lesão no ombro e sem conseguir jogar o tênis que o levou ao posto de número 56 no ranking mundial, Marcos Daniel deve fazer sua última aparição no circuito no torneio de Roland Garros.

- Se eu estou normal, jogando o meu normal, eu não saio dos 100 do mundo. Vou chegar a 20? Não vou. Eu vou seguir lutando, mas quando acontece uma lesão do nível dessa, que aconteceu no meu braço, faz a gente repensar a vida. Até o início do ano, eu tinha uma visão de ir mais longe ainda no tênis. Essa lesão acabou encurtando - disse Daniel ao GLOBOESPORTE.COM há menos de um mês, em Balneário Camboriú (SP).

Na despedida, existe ainda a possibilidade de o gaúcho disputar um Challenger em Bogotá, em junho, pouco depois do Grand Slam francês. No país, Marcos Daniel conquistou a impressionante marca de oito títulos entre 2005 e 2010.

A lesão no ombro direito foi diagnosticada em janeiro, pouco depois do Australian Open: uma fratura por estresse na clavícula, além de uma bursite e uma ruptura parcial do tendão. O tratamento, ministrado pelo médico Gilbert Bang, foi à base de plasma enriquecido - mesmo método utilizado para tratar a tendinite de Rafael Nadal.

- É praticamente impossível sacar como antes. Depois de três meses sem exercícios, a musculatura fica bem mais fraca e perde aquela memória de explosão muscular, ou seja, já não é mais a mesma. Precisaria de muitas horas de treino e outras tantas em competições, para voltar ao nível anterior. A lesão dificulta ainda mais o retorno - lamenta Daniel.

Depois da lesão, Marcos Daniel tentou disputar três torneios, mas sem sucesso. Nos Challengers de Blumenau e Santos, foi eliminado na primeira rodada, superado por Ricardo Hocevar (229 do mundo) e Ivan Miranda (542), respectivamente. Mesmo assim, o ex-número 1 do Brasil viajou para o ATP 250 de Estoril, onde também caiu na estreia. Após este último revés, bateu o martelo e anunciou a aposentadoria.

Em torneios de nível ATP, o melhor resultado de Marcos Daniel veio em Gstaad, na Suíça, em 2009, quando alcançou as semifinais. Poucas semanas, o gaúcho alcançou a 56ª posição no ranking mundial - posto mais alto de sua carreira. O brasileiro, no entanto, fez muito sucesso em torneios da série Challenger (um escalão abaixo dos ATPs). Com 14 títulos de simples, Daniel é, no mundo, o terceiro maior vencedor de eventos deste nível.

Seu último título foi conquistado no Challenger de Medellín, na Colômbia, em novembro do ano passado. Uma semana antes, em São Paulo, Marcos Daniel derrotou o top 30 Thomaz Bellucci e levantou seu último troféu em território brasileiro.

veja também