MENU

Novatos na seleção se espelham em Falcão para estar no Mundial de 2012

Novatos na seleção se espelham em Falcão para estar no Mundial de 2012

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 1:40

Aos 33 anos, Falcão já alcançou a marca dos 302 gols pela seleção brasileira de futsal em 237 jogos. O craque tem muitos títulos no currículo e a próxima grande meta é o Mundial de 2012, na Tailândia. Dois jovens talentos, Dyego e Jackson, que também jogam de ala como Falcão, estão chegando agora à seleção, e querem estar neste desafio no ano que vem.

- Meu sonho é ser campeão mundial com a seleção e agora quero conquistar o treinador para garantir uma vaga no grupo brasileiro - disse Jackson, de 21 anos.

Novatos Jackson (E) Dyego estão buscando seus espaços na seleção (Foto: Luciano Bergamaschi/CBFS)

  A história de Jackson na seleção brasileira está apenas começando. Ele é o atleta mais jovem entre os 13 convocados para os dois jogos contra a Ucrânia: o primeiro, neste domingo, em São Bernardo do Campo (SP), às 10h, com transmissão da TV Globo, e o segundo na terça-feira, em Uberlândia (MG), às 20h30, com transmissão do SporTV.

Até agora, Jackson disputou apenas dois jogos pela seleção e não marcou nenhum gol. Números semelhantes aos de Dyego, que também tem 21 anos, mas é quase dois meses mais velho que o companheiro.

- Estou muito feliz com mais essa chance e quero trazer o bom trabalho que faço no meu clube aqui para a seleção. Ser campeão mundial é o auge para qualquer jogador e eu tenho esse sonho. O importante é jogar bem para continuar sendo lembrado nas próximas convocações - declarou Dyego.

O grande exemplo a ser seguido por ambos é o de Falcão, claro. Mas Dyego também não esquece de outro craque que já defendeu o Brasil.

- Tento me espelhar no que o Falcão faz em quadra, mas gostava muito do Manoel Tobias também, que era um artilheiro nato - afirmou o jogador.

- Aprendo muito com o Falcão, que é meu companheiro de Santos. Ele me dá dicas sempre. Eu e Dyego fomos convocados para ganhar experiência e os atletas mais velhos estão dando todas as condições para mostrarmos o melhor do nosso futsal - garantiu Jackson.

E como qualquer novato, eles estão sofrendo com as brincadeiras dos jogadores mais experientes. Principalmente Dyego, por causa do nome da cidade onde nasceu: Não Me Toque (RS).

- Alguns companheiros brincam com isso, mas eu não dou bola. Sou cidadão não-me-toquense com orgulho - finalizou.      

veja também