MENU

Paraguaios miram a história: 'Por que não podemos ser a grande surpresa?'

Paraguaios miram a história: 'Por que não podemos ser a grande surpresa?'

Atualizado: Sexta-feira, 25 Junho de 2010 as 2:27

Com quatro Copas no currículo, Caniza sonha:'Por

que não podemos ser a surpresa? (Getty Image)  

O Paraguai nunca passou das oitavas de final de uma Copa do Mundo. Foi assim em 1986, 1998 e 2002, nas únicas vezes que sobreviveu à primeira fase nos sete Mundiais que disputou. Agora, a seleção de Gerardo Martino quer fazer história. Ir às quartas é o objetivo. Porém, sonhar com mais ainda não faz mal aos paraguaios. - Queremos algo histórico. A Itália era a favorita e está eliminada... Temos grandes jogadores, os 23 estão bem e prontos. Por que o Paraguai não pode ser a grande surpresa da Copa? - perguntou o veterano Caniza, que, aos 35 anos, disputa seu quarto Mundial.

Caniza estava em 1998 e 2002, quando o Paraguai caiu para França e Alemanha, respectivamente, nas oitavas. Depois, viu a seleção ser eliminada na primeira fase em 2006. Com o primeiro lugar do Grupo F, o time paraguaio vai pegar o Japão na próxima terça.

Para o atacante Valdez, é o primeiro passo para uma campanha histórica.

- O próximo objetivo é ganhar as oitavas. Temos que confiar, temos um grupo forte para passar. O objetivo era classificar em primeiro, conseguimos. Agora é o passo importante para entrarmos na história - disse o jogador do Borussia Dortmund.

Companheiro de Valdez no clube alemão, o argentino naturalizado paraguaio Barrios concorda com o amigo. Mas o camisa 19 trata de evitar a euforia e lembra que a equipe jogou mal no 0 a 0 com a Nova Zelândia, quinta-feira, em Polokwane, pela última rodada da primeira fase.

- Temos que melhorar. Estamos felizes com o primeiro lugar, invictos, mas sabemos que temos que melhorar - concluiu.     Por Thiago Dias Direto de Polokwane, África do Sul

veja também