MENU

Advogado de Assange fala de possível 'intenção oculta' em acusações

Advogado de Assange fala de possível 'intenção oculta' em acusações

Atualizado: Terça-feira, 8 Fevereiro de 2011 as 1:58

O advogado sueco de Julian Assange, Bjorn Hurtig, disse nesta terça-feira, 8, que as supostas vítimas de seu cliente podem ter uma "intenção oculta' e criticou o trato que ele recebeu das autoridades suecas.

Em uma declaração entregue ao tribunal de Woolwich, em Londres, antes da audiência que acontece nesta terça sobre o processo de extradição de Assange à Suécia, Hurtig disse que o caso do ativista é um dos "mais sem fundamento" que já viu. "Na minha opinião, tendo estudado o arquivo do caso, assim como outros materiais que me foi permitido ver, mas não tirar cópias ou notas (como mensagens de texto de celulares), o caso é um dos mais sem fundamento que eu já vi em minha carreira profissional", disse.

"Pode-se ver das mensagens de texto, nas quais os acusadores falam de 'vingança', obter dinheiro e falar de Assange na mídia, que (as supostas vítimas) podem ter uma intenção oculta, o que apresenta sérias dúvidas sobre duas acusações e sua integridade", afirmou o advogado em sua declaração, divulgada hoje.

O fundador do WikiLeaks comparece nesta terça perante o tribunal londrino na segunda jornada da audiência de sua extradição à Suécia, onde é requerido pela Justiça devido a supostos crimes de agressão sexual.

Assange, de 39 anos, nega ter cometido crimes sexuais na Suécia e seus partidários qualificam de injusta a solicitação de extradição.

Está previsto que o processo acabe nesta terça-feira, mas ainda não se sabe se o juiz Howard Riddle emitirá uma sentença.    

veja também