MENU

Advogados dizem que diretor do FMI tem álibi contra acusações

Advogados dizem que diretor do FMI tem álibi contra acusações

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 3:02

Advogados do chefe do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, têm provas de que ele estava em um restaurante almoçando com sua filha na hora em que supostamente teria atacado sexualmente uma camareira, disse a rádio francesa RMC nesta segunda-feira (16).

A emissora disse que os advogados juntaram os movimentos de Strauss-Kahn e descobriram que ele deixou o hotel ao meio-dia, após pagar a conta e entregar sua chave, foi almoçar com sua filha e tomou um táxi para o aeroporto.

Isso significa que ele já teria deixado o hotel no momento em que, segundo a camareira, ele a perseguiu pelo corredor, a forçou a entrar em um quarto e a atacou, disse a RMC em seu site, acrescentando que os advogados possuem evidências materiais e testemunhas que comprovam a história.  

Strauss-Kahn, um ex-ministro das Finanças de centro-esquerda que as pesquisas apontam como favorito para vencer as eleições presidenciais francesas no ano que vem, comparecerá a um tribunal nesta segunda-feira. O caso chocou todo o mundo.

Os advogados do chefe do FMI disseram que ele declarará inocência nas acusações de ato sexual criminoso, cárcere privado e tentativa de estupro, que ameaçam pôr um fim humilhante em sua carreira como diretor-gerente do FMI.

A emissora de rádio não revelou a fonte de suas informações.        

veja também