MENU

aixa de concreto será usada para conter vazamento de óleo

aixa de concreto será usada para conter vazamento de óleo

Atualizado: Sexta-feira, 7 Maio de 2010 as 9:21

No title Equipes se preparavam na tarde desta quinta-feira (6) para mais uma tentativa de contenção do vazamento de petróleo no Golfo do México. Elas irão baixar uma caixa de 100 toneladas sobre um dos poços abaixo do local onde uma plataforma marítima explodiu e naufragou no dia 20 de abril. Estima-se que a mancha tenha cerca de 210 x 110 km, equivalente à área de Sergipe.

Nesta quinta, a mancha apareceu numa praia da desabitada ilha de Freemason, no arquipélago de Chandeleur, segundo uma porta-voz da equipe de reação com sede em Robert, Louisiana, que reúne a empresa BP, a Guarda Costeira e outros órgãos. Foi o primeiro relato confirmado de presença do óleo na costa sul dos Estados Unidos.

Se a caixa de concreto e aço que as equipes planejam introduzir a cerca de 1,5 km abaixo da água funcionar, 85% do vazamento poderá ser capturado. A instalação da peça deve durar dois dias, e ela pode começar a funcionar na segunda (10). A técnica nunca havia sido testada nessa profundidade.

Mais de 800 mil litros de óleo estão saindo dos poços, gerando uma grande mancha que está flutuando nas águas do Golfo há mais de duas semanas. Conforme o óleo se aproxima da costa, as equipes tomam medidas constantes para impedir que delicadas zonas costeiras sejam afetadas.

São três pontos de vazamento desde o dia da explosão. O menor deles foi tampado nesta quarta (5). A caixa de contenção, no entanto, será colocada em uma fissura muito maior, sobre a tubulação responsável por cerca de 85% do óleo que está saindo.

O restante do óleo é proveniente de uma máquina construída para prevenir detonações que falhou no dia explosão. Caso a medida funcione, uma segunda caixa que está sendo feita poderá ser usada para conter esse vazamento.

A causa da explosão ainda é desconhecida, mas múltiplas agências do governo estão analisando a questão. Um painel de investigadores começará a trabalhar na próxima semana.

veja também