MENU

Al-Qaeda liberta refém espanhola no deserto do Mali

Al-Qaeda liberta refém espanhola no deserto do Mali

Atualizado: Quarta-feira, 10 Março de 2010 as 12

Uma espanhola que era mantida em cativeiro no norte do Mali pela rede terrorista da al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) foi libertada nesta quarta-feira, dia 10.

Após ter realizado uma escala em Burkina Faso, a espanhola Alicia Gamez já está a caminho de Barcelona, na Espanha, acompanhada de seu irmão, um médico, um psicólogo e da secretária espanhola de Cooperação, Soraya Rodríguez.

Gámez, 39 anos, foi sequestrada em novembro ao lado de outros dois membros da ONG catalã Barcelona Ação Solidária durante uma caravana a 170 km de Nuakchott, capital da Mauritânia. Ela foi libertada pelos terroristas na região desértica de Kidal, ao norte do Mali.

Em uma entrevista coletiva concedida à imprensa, a primeira vice-presidente do governo espanhol, María Teresa Fernández de la Vega confirmou que Alicia está "sã e salva".

De la Vega rechaçou a suspeita de que o governo espanhol teria pago um resgate aos sequestradores. Pouco antes de sua coletiva, o presidente do governo José Luiz Rodriguez Zapatero, durante uma sessão do Congresso espanhol, não havia confirmado nem negado a informação, argumentando que certas informações "só devem ser comentadas na Comissão de Segredos Oficiais".

Os outros dois membros da ONG sequestrados juntamente com Gámez que seguem reféns são Philomene Kaboureh, também de 39 anos, natural de Burkina Faso, e seu marido, o italiano Sergio Cicala, 65 anos.

Outros dois espanhóis seguem reféns do grupo: Roque Pascual e Albert Vilalta. De la Vega diz ter informações que ambos estão bem de saúde.

veja também