MENU

Americana acusada de espionagem pelo Irã será libertada, afirma ONU

Americana acusada de espionagem pelo Irã será libertada, afirma ONU

Atualizado: Sexta-feira, 10 Setembro de 2010 as 9:16

Sarah Shourd, uma das três americanas presas no Irã acusadas de espionagem, deve ser libertada em breve, disse nesta quinta-feira (9) a missão da ONU no país.

A informação foi divulgada por e-mail por um porta-voz da missão. Pouco antes, o Ministério da Cultura e Orientação Islâmica havia informado que um dos três americanos seria solto .

Shane Bauer, Sarah Shourd e Josh Fattal foram presos em julho de 2009 após entrarem no Irã pelo norte do Iraque.

O ministro da Inteligência do Irã, Haidar Moslehi, havia dito que Teerã tinha provas de que os três norte-americanos, detidos sob a acusação de espionagem, tinham ligações com os serviços de inteligência.

Ele também afirmou no mês passado que as investigações sobre as acusações de espionagem contra os três seriam concluídas em breve.

Em Washington, um porta-voz do Departamento de Estado disse que não tinha informação "que confirmasse ou refutasse" a notícia e que estava checando o assunto.

Em um comunicado conjunto, as mães dos três detidos demonstraram satisfação com o anúncio e pediram a libertação de todos eles.

O governo dos Estados Unidos, que rompeu os laços diplomáticos com Teerã pouco depois da revolução islâmica de 1979, afirmou que as acusações contra os três caminhantes eram totalmente infundadas e que eles deveriam ser libertados. De acordo com a lei islâmica do Irã, espionagem pode ser punida com pena de morte.

Jornalistas foram convidados a participar de uma cerimônia no sábado no Hotel Esteqlal em Teerã para a libertação de um dos viajantes.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também