MENU

Após caso Battisti, Itália suspende projeto com município brasileiro

Após caso Battisti, Itália suspende projeto com município brasileiro

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2011 as 4:08

A cidade italiana de San Polo di Piave, na região do Vêneto, suspendeu o projeto de geminação com o município catarinense de Arroio Trinta como forma de protestar contra a libertação do ex-militante Cesare Battisti.

O prefeito Vittorio Andretta afirmou que a decisão foi do Conselho Comunal, que quis dar "um forte sinal" de repúdio ao Brasil, que negou a extradição de Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos na década de 1970, quando era militante.

Para Andretta, "a geminação contrasta com o caso Battisti". Mas o italiano também destaca que a suspensão pode ser retirada, uma vez que, de acordo com ele, o próprio prefeito de Arroio Trinta, Claudio Spricigo, enviou-lhe uma carta dizendo ser contrário à decisão do Brasil de não extraditar o ex-militante.

Nos últimos dias, a imprensa italiana apontou uma série de semelhanças entre os dois municípios. Uma delas é o fato de Claudio Spricigo ter um avô originário de San Polo.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou a decisão tomada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu último dia de governo de não extraditar o italiano.

O plenário do Supremo também determinou a libertação de Battisti, que estava em prisão preventiva.

Preso no Brasil em 2007, ele recebeu o status de refugiado político dois anos depois pelo então ministro da Justiça, Tarso Genro.          

veja também