MENU

Após ganhar voto de confiança na Itália, Berlusconi se diz fortalecido

Após ganhar voto de confiança na Itália, Berlusconi se diz fortalecido

Atualizado: Quinta-feira, 30 Setembro de 2010 as 9:53

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse nesta quinta-feira (30) que está fortalecido pelo voto de confiança que recebeu no Parlamento , mas analistas afirmaram que ele apenas adiou uma crise e previram eleições antecipadas já no primeiro semestre de 2011.

Berlusconi corria o risco de perder o cargo desde que rompeu, em julho, com o presidente da Câmara, Gianfranco Fini. Na quarta-feira, no entanto, a bancada rebelde decidiu evitar uma crise imediata e votou a favor de Berlusconi, que conseguiu 342 votos, com 275 contrários.

Em discurso nesta quinta-feira no Senado, repetindo os argumentos que usara na véspera na Câmara, Berlusconi disse que o resultado deixa o governo mais forte, e que ele pretende cumprir seu mandato inteiramente, até 2013.   "A maioria está mais forte (...), o governo está em posição de completar seu mandato", declarou.

Mas o resultado deixou claro o poder da bancada de Fini sobre o governo. "Na verdade, o governo conseguiu uma linha de suprimento vital que estava cheia de perigos ocultos", escreveu o comentarista Massimo Franco no jornal "Corriere della Sera". "Silvio Berlusconi não tem mais uma maioria independente."

A trégua da bancada rebelde torna improvável a realização de eleições ainda neste ano. Mas tradicionalmente os italianos vão às urnas na primavera e há especulações de que isso poderia ocorrer em março.

"Não há espaço para um escorregão agora, do contrário vamos para eleições antecipadas", disse Umberto Bossi, líder do partido federalista Liga Norte, que causou a queda do primeiro governo Berlusconi, em 1994.

A Liga Norte, aliada de Berlusconi, não esconde seu desejo de uma eleição antecipada, na qual poderia ampliar ainda mais sua influência nacional.

A aprovação popular a Berlusconi também vem caindo continuamente desde que ele venceu sua terceira eleição, em 2008, e as pesquisas sugerem que ele venceria a oposição de centro-esquerda numa votação antecipada, mas sairia enfraquecido das urnas.

Adversários de Berlusconi já aprenderam a não subestimar esse magnata das comunicações que alterou completamente o cenário político italiano desde que chegou ao poder pela primeira vez, em 1994.

Mesmo assim, as chances de que ele fique até o final do seu mandato diminuíram. "Se você tivesse de fazer uma previsão sobre as perspectivas do governo para cumprir todo o seu mandato com base nos fatos de ontem, as razões para ser pessimista dominariam pesadamente", escreveu o jornal econômico "Il Sole 24 Ore".       Postado por: Guilherme Pilão

veja também