MENU

Após morte em protestos, Caxemira indiana amanhece em toque de recolher

Após morte em protestos, Caxemira indiana amanhece em toque de recolher

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 10:37

Comércios e prédios do governo amanheceram fechados nesta segunda-feira na região da Caxemira indiana, após o anúncio de uma greve geral convocada por separatistas em repúdio às morte de um manifestante durante violentos protestos ocorridos nos últimos dois dias.

De acordo com o jornal ''Times of India'', restrições à movimentação das pessoas foram impostas na Cidade Velha de Srinagar e em Jammu, atingidas por distúrbios neste domingo.

Segundo a polícia, o tráfego e a entrada de pedestres foram proibidos nas áreas de Rainawari, Nowhatta, M.R. Gunj, Khanyar e Safa Kadal.

A violência eclodiu nesta domingo depois que Javaid Ahmad, 27, foi mortos pelas forças de segurança durante as manifestações. Soldados abriram fogo contra uma multidão que atacava um posto paramilitar em Waniyar. Outras quatro pessoas foram feridas pelos disparos.

Líderes separatistas - entre eles Syed Ali Geelani, Mirwaiz Umer Farooq e Muhammad Yasin Malik - convocaram uma greve geral no vale da Caxemira para denunciar a morte do ativista.

Enquanto a Cidade Velha está sob toque de recolher, a rotina no centro de Srinagar também foi prejudicada pela greve separatista.

Escolas, bancos e mercados estão fechados, e o transporte público ficou paralisado hoje.

veja também