MENU

Ataque das Farc mata nove militares e policiais na Colômbia

Ataque das Farc mata nove militares e policiais na Colômbia

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 9:31

Nove militares e policiais morreram na terça-feira em três ataques das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nas selvas do país, segundo o governo.

Autoridades dizem que a guerrilha tem intensificado suas ações em represália pela morte, em setembro, do seu dirigente militar, Jorge Briceño, conhecido como Mono Jojoy.

O ataque mais grave, com explosivos e disparos, ocorreu no município de San José del Guaviare, capital do departamento homônimo, onde quatro policiais que participavam de operações de erradicação da coca foram mortos, e outros três ficaram feridos.

Outro ataque matou três soldados em Vistahermosa, no departamento do Meta, e dois policiais foram mortos a tiros em uma barreira rodoviária na localidade de Puerto Rico, departamento do Caquetá.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, alertou no fim de semana sobre a intenção das Farc de intensificar suas hostilidades até o fim do ano, incluindo a época de Natal e Ano-Novo.

Depois da morte de Briceño, o próprio governo admitiu a possibilidade de que o conflito se intensificasse, com ataques indiscriminados das Farc em aliança com outros grupos armados ilegais, na tentativa de criar caos e desestabilização.

Embora a guerrilha - qualificada como grupo terrorista pelos EUA e a União Europeia - tenha sido muito debilitada pela ofensiva militar lançada em 2002 pelo governo, ela ainda continua sendo capaz de realizar ataques de grande impacto em áreas de selva e montanha, e eventualmente em centros urbanos.

A Colômbia, um país de 44 milhões de habitantes, com uma economia voltada para a exportação de petróleo, carvão, ferro-níquel e café, enfrenta um conflito interno há mais de 45 anos, que já matou dezenas de milhares de pessoas.

veja também