MENU

Ataque deixa 4 mortos e 75 feridos em praça principal de cidade belga

Ataque deixa 4 mortos e 75 feridos em praça principal de cidade belga

Atualizado: Terça-feira, 13 Dezembro de 2011 as 4:11

Um homem disparou com um rifle e lançou granadas no centro da cidade de Liège, na Bélgica no início da tarde desta terça-feira (13).

O ataque deixou quatro mortos -inclusive o próprio atirador- e ao menos 75 feridos, segundo as autoridades locais -balanço anterior falava em 2 mortos e 64 feridos.

Os mortos são dois adolescentes, de 15 e 17 anos, e uma mulher de 75 anos.

O autor do ataque foi identificado como Nordine Amrani, de 33 anos, segundo Daniele Reynders, da promotoria federal.

Ele tinha condenações prévias por posse de armas e drogas. Ele deveria apresentar-se à polícia nesta terça.

O incidente ocorreu às 12h30 no horário local (9h30 de Brasília) no centro de Liège, que fica a 100 km da capital, Bruxelas.

As primeiras informações foram contraditórias.     Visão geral da Praça Saint Lambert, em Liège, na Bélgica, após os incidentes desta terça-feira (13) (Foto: AFP)     Houve relatos, da TV local, de que até quatro homens participaram do ataque, mas depois as autoridades locais confirmaram que se tratava de uma só pessoa.

Ele disparou tiros e lançou granadas em direção a uma parada de ônibus na Praça Saint-Lambert, a principal da cidade, e onde fica o Palácio da Justiça.

As circunstâncias da morte do atirador ainda não estavam claras.

As autoridades descartaram a hipótese de ataque terrorista.

A praça abriga atualmente um mercado de produtos natalinos e é bastante frequentada nesta época do ano.

"Eu ouvi dois fortes estrondos que pareciam ser uma explosão", contou uma testemunha que estava próximo ao Palácio da Justiça.

Pela janela, ela contou ter visto duas pessoas correrem e se refugiarem no palácio.

Toda a área foi isolada pela polícia.

As pessoas foram retiradas do local, que era sobrevoado por dois helicópteros.

Um posto médico de emergência foi instalado no local para socorrer as vítimas.

Gaspard Grosjean, jornalista do periódico local "La Meuse", disse que viu na praça pessoas com ferimentos de bala e pelo menos um corpo.

"Vi pessoas completamente aterrorizadas, pessoas chorando, todos ao celular", disse.

Um museu que fica na praça virou abrigo para feridos.     Oficiais observam corpo que seria do suposto atirador em Liége (Foto: AFP)          

veja também