MENU

Ataques do Taleban deixam 12 mortos no Afeganistão

Ataques do Taleban deixam 12 mortos no Afeganistão

Atualizado: Quarta-feira, 5 Maio de 2010 as 9:09

Uma deputada provincial, dois guardas e nove militantes do movimento insurgente Taleban morreram nesta quarta-feira (5) durante ataques contra vários prédios governamentais na capital da Província de Nimroz, no sudoeste do Afeganistão, informou à agência Efe uma fonte oficial.

O ataque começou às 10h50 no horário local (3h20 em Brasília) e terminou só mais de duas horas depois, na capital provincial, Zaranj, disse à Efe o governador de Nimroz, Ghulam Dastagir Azad. O governante também  confirmou que ao menos dez pessoas ficaram feridas, entre policiais e civis.

''Foi um ataque terrível, mas nossas forças de segurança lutaram contra eles [insurgentes talebans] com coragem e mataram todos''.

De acordo com o chefe de polícia da Província, os nove insurgentes morreram em confrontos com as forças de segurança ou foram vítimas das explosões provocadas por eles mesmos.

Os insurgentes atacaram vários prédios, como o escritório do conselho provincial, e, de acordo com uma fonte oficial citada pela agência afegã AIP, ao menos três deles conseguiram entrar na casa do governador. Várias explosões e muitos disparos foram registrados perto da residência oficial, de acordo com os relatos de várias testemunhas.

Após o ataque, a polícia recuperou um veículo carregado com explosivos e um colete-bomba, que poderia ser utilizado em um ataque suicida.

O ataque aconteceu depois que o Taleban disse ter tomado o centro administrativo de Dur Baba, na Província de Nangarhar, no leste do Afeganistão. Uma fonte do governo, no entanto, diz que o prédio permanece sob controle oficial.

De acordo com o porta-voz do governador de Nangarhar, Ahmad Zai Abdulzai, durante o ataque a polícia causou "graves baixas" aos talebans, que teriam sido obrigados a abandonar a região.

O Taleban emitiu comunicado em que reivindica a captura dos escritórios e disse que 15 soldados afegãos e dois insurgentes morreram nos confrontos.

veja também