MENU

Ataques dos EUA matam 48 supostos militantes no Paquistão

Ataques dos EUA matam 48 supostos militantes no Paquistão

Atualizado: Terça-feira, 12 Julho de 2011 as 3:27

Pelo menos 48 supostos militantes foram mortos por mísseis lançados por aviões norte-americanos não-tripulados no noroeste do Paquistão , disseram nesta terça-feira (12) autoridades de inteligência locais, em um dos maiores números de mortos até agora na campanha controversa de bombardeios aéreos.

Acontecendo um dia depois de Washington ter anunciado um adiamento no envio de US$ 800 milhões em assistência militar, em meio à deterioração dos laços entre EUA e Paquistão, os ataques podem exacerbar a tensão entre os dois países, aliados na guerra contra militantes.

Os ataques começaram na noite de segunda-feira, quando aviões pilotados à distância dispararam nove mísseis contra um complexo militante e um veículo no norte do Waziristão, matando 25 suspeitos insurgentes, disseram autoridades locais de segurança.

Outro ataque, horas mais tarde, no sul do Uaziristão, matou cinco supostos militantes.

E, na manhã da terça-feira, um avião não-tripulado disparou dois mísseis contra outro complexo no norte do Waziristão.

'Os mísseis foram disparados no momento em que militantes sentados em um veículo estavam entrando em uma casa usada por eles como esconderijo', disse um funcionário de inteligência, acrescentando que 15 militantes foram mortos no ataque. 'A casa está em chamas.'

Três militantes foram mortos em outro ataque na mesma região.

Não houve confirmação independente do número de mortos, e militantes com frequência contestam as cifras oficiais sobre números de mortos.

Foi o segundo maior número de baixas em um só dia na campanha norte-americana não reconhecida de aviões não-tripulados contra militantes no noroeste do Paquistão. Em junho de 2009 cerca de 70 supostos militantes morreram em um ataque lançado de aviões não-tripulados no sul do Uaziristão.            

veja também