MENU

Atentado no Paquistão deixa pelo menos 49 mortos

Atentado no Paquistão deixa pelo menos 49 mortos

Atualizado: Sexta-feira, 9 Outubro de 2009 as 12

Pelo menos 49 pessoas morreram e 100 ficaram feridas nesta sexta-feira (9) em um atentado na cidade paquistanesa de Peshawar, capital da Província da Fronteira Noroeste, depois que um carro-bomba bateu em um ônibus. A informação sobre o número de mortos é do ministro da Saúde provincial, Zahir Ali Shah. Citado pelo canal privado Geo TV, ele confirmou os dados após visitar o hospital Lady Reading de Peshawar, um dos centros médicos que atendem as vítimas do atentado.

O ministro da Informação da província, Mian Muhamamd Iftikhar, disse que a explosão ocorreu na movimentada região comercial de Khyber Bazar, próximo à Assembleia provincial, e outros edifícios oficiais. Diversas fontes policiais, entre elas o chefe da Polícia de Peshawar, Liaquat Ali Khan, confirmaram que um suicida detonou uma carga de pelo menos 100 quilos de explosivos que transportava em seu veículo.

Uma fonte policial de Peshawar consultada pela Agência EFE por telefone disse que o atentado foi cometido por um suicida, que jogou seu veículo contra um microônibus de passageiros. Mas outras versões posteriores apontam que o ônibus recebeu o impacto da explosão por estar perto do veículo do suicida.

Entre as vítimas há mulheres e crianças. Mais de 50 feridos estão em estado grave. O ataque ocorreu por volta das 12h20 locais (4h20 de Brasília). As autoridades declararam estado de emergência nos hospitais da cidade.

Atentado é o sexto em quatro meses

O ataque de hoje é o sexto em Peshawar nos últimos quatro meses. É também o mais grave registrado no Paquistão desde março, quando 57 pessoas morreram em um atentado suicida cometido em uma mesquita repleta de fiéis na região tribal de Khyber. 

Em um comunicado, o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, condenou o atentado, assegurou que o governo está comprometido a ''erradicar'' o terrorismo e acrescentou que os responsáveis pelo crime não ficarão em liberdade.

O primeiro-ministro do país, Yousef Raza Guilani, chamou os extremistas de ''maiores inimigos do país'' e afirmou que as autoridades não pouparão esforços na luta antiterrorista.

O Exército paquistanês realiza operações contra os insurgentes em várias áreas do noroeste do Paquistão como o vale de Swat, nessa mesma Província.

veja também