MENU

Atividade cerebral pode ajudar a determinar se fumante deixará o vício

Atividade cerebral pode ajudar a determinar se fumante deixará o vício

Atualizado: Segunda-feira, 31 Janeiro de 2011 as 1:19

A atividade do cérebro pode ajudar a avaliar a determinação de um fumante para largar o cigarro, segundo um estudo realizado por pesquisadores americanos que observaram tomografias de uma região do córtex ligada às mudanças de comportamento. O estudo, publicado nesta segunda-feira (31) na revista científica "Health Psychology", foi feito com 28 fumantes, que se inscreveram em um programa para deixar o vício.     Os participantes foram convidados a observar uma série de mensagens sobre parar de fumar, enquanto um tomógrafo registrava a atividade de seus cérebros. Depois de cada mensagem, os pacientes "anotavam de que maneira isto havia influenciado seu projeto de deixar o cigarro e se havia reforçado sua determinação".

As pessoas cujo córtex pré-frontal médio manifestava atividade durante as mensagens estavam "significativamente" mais inclinadas a reduzir o consumo da droga no mês seguinte.

"O que é apaixonante, é que sabendo o que acontece no cérebro de alguém, podemos prever muito melhor seu futuro comportamento do que se soubéssemos apenas qual é sua própria auto-avaliação" sobre as possibilidades de parar de fumar, indicou Emily Falk, principal autora do estudo e diretora do laboratório de Neurociência e Comunicação da Universidade de Michigan.

O estudo, financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde norte-americanos (NIH, na sigla em inglês) e a Fundação Nacional de Ciência (NSF, na sigla em inglês), foi feito na Universidade da Califórnia (UCLA), em Los Angeles.

Após ter reduzido regularmente desde 2000, a taxa de fumantes entre os adultos estacionou desde 2005 nos Estados Unidos entre 20 e 21% da população, segundo estatísticas do governo federal. Cerca de 443.000 pessoas morrem todos os anos no país em consequência do tabagismo.    

veja também