MENU

Ator Jude Law aparece entre vítimas a serem indenizadas por escuta ilegal

Ator Jude Law aparece entre vítimas a serem indenizadas

Atualizado: Quinta-feira, 19 Janeiro de 2012 as 3:09

O ator britânico Jude Law e outras 18 pessoas serão indenizados pela empresa que publicava o jornal "News of the World", do magnata Rupert Murdoch, em conexão com o escândalo das escutas ilegais, anunciaram nesta quinta-feira (19) seus advogados em um tribunal de Londres.


Entre os que chegaram a um acordo extrajudicial com o News International, subsidiária britânica do grupo de Murdoch, figuram igualmente o vice-primeiro-ministro John Prescott e o ex-secretário de Estado para a Europa e América Latina, Chris Bryant, ambos pertencentes ao Partido Trabalhista.


Os advogados acrescentaram que a maioria das pessoas que entraram com pedidos de indenização por danos morais conseguiu acordos extrajudiciais. Os valores acordados, no entanto, não foram divulgados.
O restante irá à Justiça em fevereiro.


"Todos foram muito valentes em enfrentar um meio de comunicação multinacional enorme e influente", disse um dos advogados, Mark Thomson.

"O mérito pode ser atribuído à nova investigação policial, ao inquérito parlamentar e à investigação Leveson", que examina a ética dos meios de comunicação, acrescentou.


Estas 19 pessoas se somam às 17 que já acordaram indenizações nos últimos meses, entre elas a ex-esposa de Jude Law, a atriz Sienna Miller, que recebeu 100 mil libras (R$ 274 mil).


O tabloide "News of the World", que fechou em julho de 2011 devido às proporções que o escândalo das escutas tomou, é acusado de ter grampeado desde 2000 os telefones de cerca de 800 pessoas, segundo a polícia.
O News Groups Newspapers abriu em abril do ano passado um fundo, estimado em 20 milhões de libras (R$ 55 milhões), segundo a imprensa britânica, para indenizar as vítimas das escutas.

veja também