MENU

Berlusconi reconhece derrota em referendos na Itália

Berlusconi reconhece derrota em referendos na Itália

Atualizado: Segunda-feira, 13 Junho de 2011 as 2:21

O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, reconheceu nesta segunda-feira (13) ter sido derrotado em todos os referendos celebrados entre a véspera e esta segunda-feira (13) no país.

Neles, os italianos rejeitaram a energia nuclear, a privatização da água e a imunidade penal do premiê.

"A vontade dos italianos é clara em todos os temas da consulta popular", disse em comunicado.

"O governo e o Parlamento têm o dever agora de admitir plenamente o resultado."

Dados parciais mostram que entre 95% e 96% dos eleitores que foram às urnas votaram a favor de derrubar as leis que davam luz verde à energia nuclear, à privatização da água e à lei do Impedimento Legítimo, que permite ao premiê não comparecer a tribunais alegando compromissos de governo.

Pelo menos 57% dos italianos participaram dos referendos.

Desde 1995 nenhuma consulta popular havia superado a marca de 50% mais um voto necessária para ser considerada válida.

Ativistas celebram os resultados parciais dos referendos nesta segunda-feira (13) em Roma (Foto: AP)

  O governo de direita apostava na indiferença e no tempo bom da primavera, período de recesso, para que o referendo fracassasse e chegou a aprovar inclusive um decreto lei que suspendia o programa de construção de centrais nucleares durante dois anos para impedir a realização da consulta.

O referendo nuclear foi convocado para derrubar a lei que introduzia a energia atômica, uma das propostas emblemáticas do governo de direita.

A oposição de esquerda incentivou os italianos a comparecer às urnas para tentar dar uma segunda estocada eleitoral no chefe de governo, após um duro revés sofrido há 15 dias nas eleições municipais ao perder a prefeitura de Milão, seu principal reduto eleitoral.            

veja também