MENU

Berlusconi tranquiliza filhos sobre divórcio e herança

Berlusconi tranquiliza filhos sobre divórcio e herança

Atualizado: Quarta-feira, 10 Fevereiro de 2010 as 12

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, um dos homens mais ricos da Itália, almoçou na terça-feira com quatro dos cinco filhos para tranquilizá-los spbre la divisão da herança após o segundo divórcio.

Berlusconi tem dois filhos do primeiro casamento com Carla Dall'Oglio, Marina, 43 anos, e Pier Silvio, 40, e três com a segunda mulher, Verónica Lario, Barbara, 25, Eleonora, 23, e Luigi, 21.

Segundo a imprensa, Verónica Lario teme que Berlusconi não dê o mesmo tratamento aos filhos mais novos, já que os mais velhos ocupam cargos importantes nas empresas de Il Cavaliere. Marina é presidente da Fininvest e da Mondadori, enquanto Pier Silvio é vice-presidente da Mediaset.

O filho mais novo, Luigi, foi o único que não compareceu ao encontro, que aconteceu 10 dias depois da primeira audiência para o divórcio, anunciado em maio do ano passado por Verónica Lario após uma série de escândalos sexuais protagonizados pelo premiê, 73 anos.

A ex-mulher de Berlusconi, 53 anos, que foi atriz na juventude, pede 43 milhões de euros por ano (US$ 59 milhões), quase 3,5 milhões de euros ao mês.

Durante a reunião, que também teve as presenças de um advogado e de vários executivos da confiança da família, Berlusconi anunciou que "ninguém será afetado ou discriminado" na divisão dos bens, informa o jornal La Repubblica .

"Sou e serei um pai equitativo", disse, de acordo com o Il Corriere della Sera . "Meus filhos têm sido minha vida, a coisa mais preciosa que tenho", acrescentou, depois de desmentir uma guerra entre eles.

Com US$ 6,5 bilhões, Silvio Berlusconi é a segunda maior fortuna da Itália - atrás apenas do dono da fábrica de chocolates Ferrero/Nutella - e a número 70 do mundo, segundo a lista de 2009 da revista Forbes .

A Fininvest, holding fundada por Berlusconi, é proprietária da gigante das telecomunicações Mediaset, com três canais de televisão, além de agências de publicidade e do maior grupo editorial do país, Mondadori, além de bancos, seguradoras e do clube de futebol Milan.

veja também