MENU

Bolívia nega acordo com Irã para explorar urânio citado pelo WikiLeaks

Bolívia nega acordo com Irã para explorar urânio citado pelo WikiLeaks

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 9:54

O governo da Bolívia negou nesta quinta-feira (2) acordos com o Irã para a exploração de urânio no país, ante novas revelações do site WikiLeaks de relatórios americanos sobre os supostos vínculos entre La Paz e Teerã .   "Não há nada, vocês sabem que o presidente (Morales), com a ministra de Planejamento, viajou há dois meses, mas como disse a informação oficial, não há absolutamente nada sobre isso", afirmou o porta-voz governamental Iván Canelas, consultado sobre o suposto interesse iraniano pelo urânio da Bolívia.

O presidente e sua ministra da Planejamento, Viviana Caro, estiveram em outubro passado no Irã, onde foram discutidos "outros assuntos de cooperação mútua entre os dois países", explicou Canelas, que garantiu que o tema do estratégico minério não fez parte da agenda.

No entanto, o relatório divulgado pelo Wikileaks (uma correspondência da embaixada dos Estados Unidos no Peru ao Departamento de Estado) é de agosto de 2009 e, portanto, não se refere a esta visita.    

veja também