MENU

Bolivianos ameaçam fechar fronteira com Brasil

Bolivianos ameaçam fechar fronteira com Brasil

Atualizado: Terça-feira, 14 Julho de 2009 as 12

Líderes regionais da cidade boliviana de Puerto Suárez convocaram um bloqueio para esta terça-feira, 13 de julho, da fronteira com o Brasil, como forma de exigir da empresa indiana Jindal Steel que cumpra a promessa de gerar empregos na região.

O presidente do Comitê Cívico de Puerto Suárez, José Luis Santander, disse à Agência Efe que os habitantes da região impedirão a passagem pela chamada Ponte da Amizade, que liga Bolívia e Brasil, e bloquearão a ferrovia e as estradas da região.

Santander explicou que o protesto será realizado porque a empresa, que assumiu a exploração de uma jazida de ferro na cidade, tem a intenção de contratar profissionais de outros Departamentos (Estados).

"A empresa Jindal não cumpriu o compromisso de capacitar o povo de Puerto Suárez para trabalhar na mina. Também não estão levando em conta os profissionais da região e estão trazendo gente de outras partes", assinalou Santander.

Não é a primeira vez que há protestos contra a empresa na região, perto da fronteira com o Brasil, cobrando a geração de empregos. A Jindal, que prometeu investir US$ 2,1 bilhões na mina na colina do Mutún, tem contrato com o Estado boliviano desde 2007.

No ano anterior, a empresa ganhou uma licitação para explorar a mina de Mutún, uma gigante jazida de ferro que fica no departamento de Santa Cruz e que tem cerca de 40 bilhões de toneladas em reservas desse e de outros minerais.

veja também