MENU

Brasil oferece ajuda à Turquia para reconstrução após terremoto

Brasil oferece ajuda à Turquia para reconstrução após terremoto

Atualizado: Segunda-feira, 24 Outubro de 2011 as 1:56

Em nota oficial divulgada nesta segunda-feira (24), o Ministério das Relações Exteriores informou que o governo brasileiro se colocou à disposição da Turquia para "prestar assistência emergencial e colaborar com os esforços de reconstrução" após o terremoto que atingiu o leste do país no domingo (23).

A nota afirma que o ministro Antonio de Aguiar Patriota ligou nesta segunda para o chanceler da Turquia , Ahmet Davutoglu, para oferecer a ajuda.   Ainda conforme a nota, o governo brasileiro manifesta "solidariedade e as mais sinceras condolências" às vítimas do terremoto.

"O governo brasileiro manifesta ao governo e ao povo da República da Turquia sua solidariedade e as mais sinceras condolências pelas perdas humanas causadas pelo terremoto de 7,2 graus na escala Richter que atingiu a Província de Van no dia 23, causando centenas de mortes e destruição no leste do país."

O forte terremoto de magnitude 7,2 que atingiu o leste da Turquia, neste domingo (23), já matou 264 pessoas, informou nesta segunda o ministro do Interior, Idris Naim Sahin, após receber um novo balanço da tragédia. Cerca de 1.300 pessoas ficaram feridas.

Segundo o ministro, o número de vítimas ainda não é definitivo e pode aumentar, pois muitos permanecem soterrados em prédios destruídos pelo abalo.

Ele disse ainda que todas as localidades atingidas já foram alcançadas por equipes de resgate, e que o país está usando todos os meios necessários para as operações.

A maior parte das mortes ocorreu na província de Van, nas cidades de Van e de Ercis.

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu aos cidadãos que "não entrem em prédios danificados", devido ao perigo de réplicas, como o de magnitude 5,6 registrado dez horas após o tremor principal.

Segundo o governo, as equipes de resgate seguem à procura de vítimas e de sobreviventes e o trabalho não será interrompido.O acesso às montanhosas regiões afetadas é difícil e dificulta os trabalhos de resgate e a circulação de informações, segundo o governo.

Erdogan afirmou que o governo irá disponibilizar barracas de campanha para abrigar as famílias que perderam tudo e não têm como se proteger do forte frio que atinge várias regiões.      

veja também