MENU

Brasileiros ficarão em prisão domiciliar em Israel

Brasileiros ficarão em prisão domiciliar em Israel

Atualizado: Sexta-feira, 5 Novembro de 2010 as 10:23

Uma família brasileira permanecerá um mês em prisão domiciliar em Israel por suspeita de tráfico  de drogas, após terem entregue a um funcionário de um hotel uma mala com drogas, informou a embaixada brasileira em Tel Aviv. Segundo um funcionário da embaixada, o casal Victor e Elza Lichewitz já foram liberados pela polícia e estão na casa de parentes. A filha Lilian, de 27 anos, permanece em um centro de detenção, mas deve sair nos próximos dias. Não há informações sobre se haverá a abertura de processo.

Ainda segundo a embaixada, a menina alega que recebeu um pedido de um amigo pelo site de relacionamentos Facebook para que levasse uma mala de Israel para o Brasil, e que, quando abriu a bagagem, viu que havia drogas dentro e deixou a mala no hotel. Segundo Roberto Parente, secretário da embaixada, funcionários fizeram uma visita à Lilian e relataram que ela está bem, apenas muito nervosa pela situação.

Em contato telefônico feito na residência dos Lichewitz, uma pessoa que se identificou como Alexandre, e disse ser irmão de Lilian, afirmou que ela caiu em uma 'armação'. "A polícia está investigando isso no Brasil também e graças ao registro de conversas no Facebook puderam ver que foi uma armação. Um amigo pediu para que ela levasse uma mala pro Brasil, e ela disse que tudo bem. Ainda bem que não tinha nenhum cadeado na bagagem, e eles conseguiram abrir e ver que tinha drogas. Estavam embaladas em doces. Aí minha mãe chamou o chefe da segurança do hotel e deixou a mala na mão dele, dizendo que a bagagem não era deles e que eles não levariam. Com medo de que fosse uma bomba, eles chamaram a polícia. E aí tiraram meus pais de dentro do avião quando estavam embarcando pro Brasil pra prestar esclarecimentos", disse.

veja também