MENU

Caracas prende opositor por 'conspirar' contra Chávez

Caracas prende opositor por 'conspirar' contra Chávez

Atualizado: Quinta-feira, 25 Março de 2010 as 12

A prisão de um crítico do governo do presidente venezuelano, Hugo Chávez, fez com que uma série de grupos opositores e entidades de defesa dos direitos humanos denunciassem a deterioração das liberdades civis no país. Na noite de segunda-feira, a polícia prendeu Oswaldo Álvarez Paz, ex-governador do Estado de Zulia e integrante do partido de oposição Copei, acusado de conspiração, de espalhar informações falsas e de incitar a violência.

Se condenado, ele pode ser sentenciado a penas de de 2 a 16 anos de prisão. Autoridades do país abriram um inquérito sobre as atividades do opositor no início do mês, depois que ele participou de um programa da rede de TV Globovisión, a única emissora que ainda é crítica ao governo de Chávez.

Durante o programa Alô Cidadão, Álvarez Paz disse que a Venezuela, sob o domínio de Chávez, havia se transformado em "um centro de operações que facilita o negócio do tráfico de drogas". Ele também acusou o governo de ter laços com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Uma coalizão de mais de dez partidos ligados à oposição divulgou um documento afirmando que Álvarez Paz foi detido pelo "crime de opinar" em uma tentativa de silenciar as críticas contra o governo e de encorajar o sentimento de autocensura no país. Segundo eles, o opositor é um "preso político".

O advogado de Álvarez Paz, Omar Estacio, disse que pediu ao juiz que ele seja solto para aguardar o julgamento em liberdade. De acordo com ele, as acusações contra seu cliente não têm base alguma.

Defesa. As acusações foram rejeitadas por Caracas, que afirmou que Álvarez Paz está sendo processado por ter cometido crimes. "Uma pessoa não pode difamar, mentir, manipular na imprensa e não acontecer nada", afirmou o ministro da Justiça, Tarik al-Aissami.

veja também