MENU

Casais gays da América Latina e Europa tentam se casar na Argentina

Casais gays da América Latina e Europa tentam se casar na Argentina

Atualizado: Sexta-feira, 23 Julho de 2010 as 9:42

Ao menos 257 casais homossexuais de países latino-americanos e europeus fizeram consultas para se casar na Argentina após a aprovação da lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexto, que entrou em vigor nesta quinta-feira, segundo organizações da comunidade gay.

A Comunidade Homossexual Argentina (CHA) recebeu 137 consultas de "casais estrangeiros, argentinos morando no exterior ou casais em que um dos dois nasceu no país", explicou o secretário da entidade, Marcelo Suntheim.

Outros 120 casais entraram em contato com a Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans para perguntar sobre os trâmites que devem seguir para casar-se na Argentina, o primeiro país da América Latina a sancionar uma lei que permite o casamento homossexual.

"Só devem ter uma residência temporária perto do registro civil onde vão se casar para poder marcar uma data", alegou a presidente da federação, María Rachid.

As organizações receberam consultas de casais do Brasil, Uruguai, Chile, Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela e Itália, entre outros, informaram.

"Oferecemos assessoria e acompanhamento no processo, além de estabelecer convênios com escritórios jurídicos nos países de origem dos casais para que peçam também ali o registro do casamento", disse Suntheim.

Esta semana, um casal gay de chilenos pediu um registro civil da Província argentina de Mendoza que lhes permita casar-se. Nos últimos dias, dezenas de casais gays procuraram cartórios civis no país para marcar uma data de casamento.

A lei que permite o casamento entrou em vigor hoje ao ser publicada no Diário Oficial, após ser promulgada ontem pela presidente Cristina Kirchner.

O principal cartório civil de Buenos Aires marcou o primeiro casamento gay para 13 de agosto.

veja também