MENU

Casal tem lua de mel na Argentina arruinada por cinzas de vulcão

Casal tem lua de mel na Argentina arruinada por cinzas de vulcão

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 11:51

Os recém-casados Leandro Gonçalves, de 28 anos, e Susanne Beise Nunes, de 24, de Vitória (ES), foram obrigados a estender a lua de mel em Buenos Aires, na Argentina , após a nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue causar seguidos cancelamentos de voos saindo do país.

Leandro e Susanne, que aproveitaram a lua de mel em Buenos Aires até

 o cancelamento dos voos (Foto: Leandro Gonçalves/VC no G1)

  A notícia não alegrou o casal, que já passou por quatro remarcações para voos que acabavam sendo cancelados. "Primeiro fomos marcados para quinta (9) de manhã, e como na quarta todos os voos saíram normalmente, achamos que ia dar tudo certo. Mas nosso voo de 14h foi cancelado, depois o de 18h, também, e agora  o de hoje (sexta, 10) de manhã", conta Leandro.     E a companhia aérea pela qual eles viajaram, a Tam, não pagou pela hospedagem do casal nos dias a mais. Eles acabaram se mudando para um albergue, e a viagem perdeu a cara de lua de mel. "Não dá nem ânimo para aproveitar. Vamos, damos uma voltinha na rua, mas logo voltamos. A maior parte do tempo, ficamos no quarto vendo TV, conversando e acompanhando a situação [dos voos]", afirma o recém-casado.

Ele é técnico metalúrgico, e a mulher, administradora de empresas. Eles se preocupam agora porque não sabem se os recursos financeiros vão aguentar novos cancelamentos. "Até o cancelamento de terça para quinta estava tranquilo, mas a partir de ontem (quinta) começamos a ficar preocupados. Talvez tenhamos que ligar para os pais dela para mandarem recursos", afirma.     Voos internacionais

Desde a erupção do vulcão chileno, em 4 de junho, voos do Brasil para cinco países foram prejudicados pela nuvem de cinzas. Além do Chile, decolagens para Argentina, Paraguai, Uruguai e Peru chegaram a ser suspensas.

Nesta quinta, todos os voos internacionais e domésticos dos aeroportos de Buenos Aires foram cancelados. Os aeroportos da Patagônia, no Sul, permanecem fechados.

A nuvem vulcânica também atingiu o Uruguai e provocou o cancelamento da maioria dos voos do aeroporto internacional de Montevidéu.          

veja também