MENU

Cidade mexicana atingida por tremor entra em estado de emergência

Cidade mexicana atingida por tremor entra em estado de emergência

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

O governo do estado mexicano de Baixa Califórnia decretou neste domingo, dia 4, estado de emergência em Mexicali, cidade mais afetada pelo terremoto de 7,2 graus que atingiu a região.

Pelo menos duas pessoas morreram por causa do terremoto na cidade, de acordo com a declaração do governador José Guadalupe Osuna. "Um morreu com a queda de uma parede e outro após o desmoronamento de uma casa", explicou Osuna em uma declaração televisionada.

Além das duas mortes, centenas de pessoas tiveram ferimentos leves na cidade, e há danos em um número não determinado de casas, estabelecimentos comerciais e hospitais, disse à AFP o diretor de Proteção Civil estadual, Alfredo Escobedo.

O diretor da Defesa Civil da Baixa Califórnia, Alfredo Escobedo, informou que a casa de um dos homens que morreram após o tremor se localiza no Vale de Mexicali, a 18 quilômetros de onde foi o epicentro do tremor.

Escobedo disse que a vítima não foi identificada. Os problemas com as linhas telefônicas e o corte na provisão de energia elétrica dificultaram a difusão de informação sobre os danos, sobretudo em Mexicali.

Segundo o Serviço Sismológico Nacional (SSN) mexicano, o terremoto ocorreu às 15h40 locais (19h40 de Brasília) a 18 km ao sudeste da capital da Baixa Califórnia, Mexicali, município fronteiriço com os Estados Unidos e que tem 900 mil habitantes.

Réplicas

O Serviço Geológico dos Estados Unidos emitiu um comunicado em que informa que houve réplicas de 3,8 e 3,6 graus de magnitude e, além disso, outro terremoto, de 5,1 graus no sul da Califórnia americana.

Essa última réplica aconteceu às 16h15 local (20h15, Brasília) a 16,9 quilômetros de profundidade e a um quilômetro de Imperial (Califórnia).

O Centro de Informação sobre Terremotos mexicano informou que houve dez réplicas após o tremor, a mais forte de 5,4 graus Richter.

Ao "Los Angeles Times", sismólogos do Instituto de Tecnologia da Califórnia disseram que 20 milhões de pessoas nos dois países sentiram o abalo.

Em Mexicali, "pelo menos um edifício colapsou e outros prédios públicos e privados têm alguns danos", explicou Alfredo Escobedo.

O  funcionário alertou que o balanço seguramente deve ser maior porque, por ser domingo, é possível que muitos imóveis comerciais e escolas não tenham sido verificados.

Sem energia

O site do jornal "La Crónica", de Mexicali,  fala de danos causados a alguns edifícios. Informa também que postos de gasolina e lojas fecharam por precaução após o terremoto. O diário "El Excelsior", da capital mexicana, informa que Mexicali está sem energia elétrica e sem serviço de telefonia móvel.

A imprensa mexicana cita cenas de pânico e desmaios em Tijuana, na fronteira do México com os EUA, mas sem feridos ou danos graves a construções.

Ainda segundo a Reuters, edifícios em Tijuana, a 200 km do epicentro do terremoto, foram seriamente danificados.

O jornal americano "Los Angeles Times" noticiou que o tremor sacudiu edifícios nas cidades de Los Angeles e San Diego, no sul da Califórnia, assim como outras localidades do estado vizinho do Arizona.

"Estou tremendo como uma folha... a água da piscina espalhou para todo lado", disse à Reuters Jean Nelson, morador da cidade de Índio, na Califórnia (EUA), localizada a 190 km do epicentro.

Daniel Schulz, cientista brasileiro que mora em San Diego, relatou ao G1 por telefone que um forte tremor foi sentido por lá. "Durou uns 30 segundos. Estávamos em um almoço de Páscoa da família quando formos surpreendidos", afirmou. Ainda segundo ele, não havia informações sobre danos sérios a edifícios na cidade. "Boa parte dos prédios aqui estão preparados para terremotos", disse.

"Aqui balançou de leve", disse a moradora de Los Angeles Nathalie Ruiz à Reuters. "Não foi um tremor forte, mas claro que assustou", completou.

Uma moradora de Los Angeles ouvida pelo G1 também confirmou que sentiu o tremor e disse que o mesmo foi sentido por sua família, em Phoenix, no estado do Arizona.

Segundo o canal de TV KABC, de Los Angeles, vários arranha-céus da cidade foram sacudidos com força e o corpo de bombeiros local respondia neste momento a vários chamados para tirar pessoas presas em elevadores.

No entanto, não houve informações sobre feridos, danos importantes ou cortes de energia.

veja também