MENU

Cientistas descobrem no Marrocos 1,5 mil fósseis de invertebrados

Cientistas descobrem no Marrocos 1,5 mil fósseis de invertebrados

Atualizado: Quinta-feira, 13 Maio de 2010 as 3:58

Paleontólogos da Universidade de Yale, nos EUA, descobriram mais de 1,5 mil fósseis de animais marinhos invertebrados que viveram entre 480 e 472 milhões de anos atrás, durante o período Ordoviciano.

As descobertas, feitas no Marrocos, ajudarão a entender como funcionavam os ecossistemas nessa época, quando houve uma grande diversificação das espécies e a maioria da vida na Terra ainda era encontrada nos oceanos.

Muitos dos fósseis são completos e incluem esponjas, vermes anelídeos, moluscos e caranguejos-ferradura. Como não possuíam ossos, esses animais deixaram poucas pistas para os paleontólogos. No Marrocos, águas calmas e condições químicas favoráveis contribuíram para a preservação das criaturas.

O achado foi publicado na última edição da revista científica "Nature".

veja também