MENU

Cientologia planeja construir 50 centros ao redor do mundo

Cientologia planeja construir 50 centros ao redor do mundo

Atualizado: Quinta-feira, 25 Novembro de 2010 as 10:23

A inauguração de um centro de Cientologia no bairro histórico de Pasadena, na Califórnia, foi um grande evento para a cidade. Os membros da igreja desembolsaram US$ 10 milhões (cerca de R$ 17,5 milhões) na compra de um edifício de quatro andares construído em 1906 e mais 6 milhões para restaurá-lo antes da cerimônia de gala, que acontecerá no dia 18 de julho de 2011.   O projeto de Pasadena faz parte de um empreendimento muito maior da igreja: a construção de 50 novos centros em 16 países.

A corretora de imóveis internacional CB Richard Ellis está gerenciando o projeto em nome da igreja. Segundo Dana Barbera, diretora da CB Richard Ellis, o maior desafio é a instalação de centros praticamente idênticos em prédios completamente distintos, como um resort perto de Johanesburgo, a sede de um banco em Bruxelas e um hotel em Kaohsiung, Taiwan.

Neste projeto, a equipe de Barbera trabalha com o escritório de arquitetura Gensler, de São Francisco. Eles estão construindo capelas, salas de aconselhamento e saunas de purificação em cada um dos edifícios recém-adquiridos. “Nós temos clientes maiores, mas não consigo me lembrar de outro lançamento com esta complexidade,” diz Barbera, que está baseada em Los Angeles.

Organizações ideais

As instruções para a construção dos prédios, chamadas de “organizações ideais,” são tiradas dos escritos de L. Ron Hubbard, fundador da igreja, que morreu em 1986. De acordo com um porta-voz da Cientologia, Tommy Davis, Hubbard era “extremamente específico” sobre como deveria ser a apresentação dos centros.

“Não há espaço para interpretações” diz ele. A condução do projeto está a cargo de David Miscavige, líder da igreja.

Davis, um cientólogo da segunda geração, disse que os prédios, que devem medir pelo menos 3.716 metros quadrados, custam de US$ 4 milhões a US$ 20 milhões cada um. Logo, o valor da expansão chega a US$ 500 milhões. O dinheiro para a compra e reforma dos imóveis vem de doações dos membros locais da igreja.

Bob Wright, o supervisor de projetos internacionais da igreja, disse que a organização geralmente procura imóveis “com presença”, em lugares que tenham um bom tráfego de pedestres. Tais critérios não raramente conduzem aos edifícios históricos. A escolha de locais históricos dá à igreja, que foi fundada em 1954, “legitimidade como religião estabelecida e histórica, e não apenas uma nova invenção,” afirma Hugh B. Urban, professor da Universidade de Ohio, que lançou recentemente um livro sobre a Cientologia.

Deserções e acusações

A propriedade em Pasadena, conhecida como edifício Braley, foi construída em 1906 para ser um salão de exposições de automóveis e consta no registro de patrimônios históricos dos Estados Unidos.

O piso térreo, onde se encontra um café, uma livraria e um salão para eventos da comunidade, fica aberto até as 22h. Um dia desses, havia um funcionário na rua distribuindo cartões que ofereciam uma introdução grátis à filosofia de Hubbard, chamada Dianética.

Se a Cientologia precisa de todas estas novas sedes, ou pode sustentá-las, é uma questão a ser discutida. Davis afirma que a quantidade de membros já chegou “aos milhões”, sendo que um terço vive nos Estados Unidos. No entanto, o relatório de um estudo da American Religious Identification Survey (ARIS) indica que o número de cientólogos americanos baixou de 55 mil em 2001 para 25 mil em 2008.

A igreja também tem outros problemas. Nos últimos anos, a Cientologia tem enfrentado deserções e acusações de abuso por parte de ex-membros. Urban acredita que a abertura de tantos centros novos "poderia ser uma estratégia de marketing para dar a aparência de que a Cientologia encontra-se em um período de enorme crescimento, o que atrairia as pessoas. Esse é o tipo de coisa que eles sempre fazem."

Catedrais do futuro

Por outro lado, Davis diz que o projeto de expansão tem um objetivo simples: "Estamos construindo as catedrais do futuro."

Segundo ele, no próximo ano a igreja pretende abrir centros em Mineápolis, em Minesota; Cincinnati e Columbus,em Ohio; Sacramento, Inglewood e Santa Ana, na Califórnia; Tampa, na Flórida, Portland, no Oregon; Melbourne, na Austrália; Caracas, na Venezuela; e Kaohsiung, em Taiwan.

Em alguns casos, os edifícios antigos perderam seus propósitos originais e podem ser adquiridos a um preço muito baixo.

"Somos bons negociadores ", afirma Wright. Ele acrescenta que isso não se aplica apenas aos imóveis, mas também ao mobiliário dos edifícios."Estamos construindo 60 igrejas com 400 ou 500 cadeiras por igreja, logo podemos obter um bom preço. O mesmo acontece com as saunas e com os tapetes."

Davis explica que no caso de Pasadena foram os membros da Cientologia que escolheram o local e levantaram o dinheiro para a construção. "Eles não poderiam ter escolhido um lugar mais caro do que o centro histórico de Pasadena, diz Davis. "Além disso, nós compramos quando os imóveis estavam valorizados.”

A expansão da Cientologia em Pasadena também teve seus tropeços. O prédio foi comprado por um grupo de seguidores, os quais não forneceram seus nomes. Algumas pessoas consideraram isso uma tentativa de ocultar a finalidade da aquisição. Mas Davis explica que é prática comum entre as grandes empresas comprar imóveis sem revelar suas identidades."É para conseguir o melhor preço possível", diz ele.

A igreja também foi criticada por deixar o prédio de Pasadena vazio por quase dois anos antes de iniciar a reforma."Quando você encontra o lugar certo, precisa comprá-lo imediatamente, mesmo que não esteja pronto para começar as obras", defende Davis.

Ataques

Os protestos religiosos têm sido raros. Segundo o jornal local “The Pasadena Weekly”, houve uma passeata em 2008 com cerca de 30 opositores da Cientologia, na qual uma mulher vestida com uma máscara de médico carregava um cartaz que dizia: "A Cientologia desconecta famílias". Na camiseta de outro manifestante estava escrito: "A Cientologia Mata".

"Os manifestantes não são uma fonte legítima de informações sobre a Igreja da Cientologia", diz Davis.

O presidente da Câmara de Comércio de Pasadena, Paul Little, disse que recebeu ligações de membros da comunidade que estavam receosos. Alguns se preocupavam com o proselitismo que a igreja faria em Pasadena. Entretanto, segundo ele a igreja é um antigo membro da câmara e "nosso trabalho é apoiar os membros. Nós nãojulgamos suas crenças."

Little conta que na região do centro histórico alguns empresários estavam preocupados que o uso de um edifício tão grande para uma finalidade não comercial iria diminuir o tráfego de pedestres nas lojas e restaurantes do bairro.

Hábitos

Embora haja uma variação de estilos nos prédios da Cientologia - muitos detalhes no de Pasadena refletem o artesanato tradicional da cidade - eles compartilham algumas características, como os sinais elaborados em uma oficina de propriedade da igreja em Los Angeles. Os escritórios de Hubbard, arrumados para que ele possa chegar a qualquer momento, também são encontrados em todas as igrejas."É um sinal de respeito", explica Davis.

Barbera diz que a CB Richard Ellis, que conta com 2.500 funcionários em sua divisão global de gerenciamento de projetos, está tratando de tudo, desde as negociações do contrato até o acompanhamento da obra. A Ellis se tornou gerente exclusiva dos projetos em 2009. Barbera conta que os funcionários da igreja com quem ela já trabalhou são da "antiga escola": trabalham duro, pagam suas contas e são exigentes.

Donna Taliercio, porta-voz do Gensler, diz que o escritório de arquitetura começou a trabalhar com a igreja em 2005. Há 10 projetos concluídos e vários outros em andamento. O Gensler possui equipes em três cidades - Atlanta, Los Angeles e São Francisco - trabalhando em projetos da Cientologia.

Irwin Miller é funcionário do Gensler e atuou como diretor de design no projeto de Pasadena. Miller, que possui mestrado da Escola Superior de Design na Universidade de Harvard, se autodefine como "um garoto judeu de Boston", que tem prazer em trabalhar para a igreja da Cientologia, pois esta lhe dá a oportunidade de "participar de importantes projetos cívicos." Segundo Miller, os novos prédios da Cientologia estão ajudando a revitalizar a paisagem urbana.    

veja também