MENU

Com Kadhafi enterrado, Otan decide se encerra missão na Líbia

Com Kadhafi enterrado, Otan decide se encerra missão na Líbia

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2011 as 9:44

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) pode decidir formalmente nesta quarta-feira (26) se vai encerrar sua missão militar na Líbia, um dia após o ex-ditador Muammar Kadhafi ter sido enterrado e três dias depois de o Conselho Nacional de Transição ter declarado o país "independente". Na sexta-feira passada, um dia após a morte de Kadhafi em um ataque a um comboio em Sirte, a Aliança Atlântica havia decidido, preliminarmente, encerrar sua missão em 31 de outubro.

Mas a maneira como Kadhafi e seu filho Muatassim foram capturados e depois mortos e a exibição mórbida de seus corpos em decomposição em Misrata, em uma câmara frigorífica, colocou dúvidas nos parceiros ocidentais do novo regime líbio.

Eles temem que a nova autoridade líbia não tenha compromisso com o governo estável e com o primado da lei.

As declarações do governo de transição de que vai seguir a sharia, a lei islâmica , também preocupam.

Kadhafi e Muatassim foram enterrados em um lugar secreto no deserto na terça, para evitar que o túmulo vire local de peregrinação ou seja vandalizado.

Sob pressão do Ocidente, o CNT prometeu na segunda-feira investigar as circunstâncias da morte de Kadhafi. Imagens de celular mostram que ele foi agredido e barbarizado antes de aparecer morto.

Mas a versão oficial é que ele morreu vítima de uma bala em um fogo cruzado.

Prorrogação

O presidente do CNT, Mustafa Abdel Jalil, pediu nesta quarta-feira em Doha que a OTAN mantenha a operação até o fim do ano.

"Agora que conquistamos a vitória, o povo líbio aspira que a Otan mantenha suas operações até o fim do ano pelo menos", declarou Abdel Jalil no início de uma reunião com os comandantes de Estado-Maior dos países ativos militarmente na Líbia.

Na terça, uma autoridade do CNT sugeriu que a força aérea da Otan fique mais um mês em missão sobre a Líbia.

A Otan poderia protelar até sexta-feira a decisão para consultar a ONU e o próprio CNT, informou uma fonte diplomática à France Presse.

Jornalistas visitam a já vazia câmara frigorífica em que os cortos de Muammar e Muatassim

Kadhafi ficaram expostos, nesta terça-feira (25) , em Misrata (Foto: AP)          

veja também