MENU

Congo aprova lei que proíbe a produção e uso de sacos plásticos

Congo aprova lei que proíbe a produção e uso de sacos plásticos

Atualizado: Quinta-feira, 2 Junho de 2011 as 11:38

Na tentativa de combater a poluição ambiental no país, a República do Congo aprovou nesta quarta-feira (1º) um decreto que proíbe a produção, importação, venda e uso de sacolas plásticas para embalar alimentos, mantimentos, água e outras bebidas.

Segundo porta-voz do governo, Bienvenu Okiemy, o Congo presenciou a poluição ambiental causada por grandes sacolas de plástico há alguns anos, principalmente nas zonas urbanas.

“Esses sacos bloqueiam os sistemas de drenagem, causando inundações e deslizamentos de terra”, afirmou Okiemy. Ainda não há previsão de quando a proibição começa a vigorar.

Assim como outros países em desenvolvimento, o Congo sofre com a falta de gerenciamento adequado dos resíduos sólidos e dos materiais recicláveis. As sacolas denominadas biodegradáveis são amplamente utilizadas e causam danos ao ambiente local.

A luta contra a utilização destes artefatos é liderada no continente africano por Ruanda, que há cinco anos proibiu sua utilização. Outros países tentam ao menos limitar o seu uso. Em dezembro, a Itália informou que vai restringir os sacos plásticos, enquanto não houver uma definição da Comissão Europeia sobre o assunto.        

veja também