MENU

Congresso vai debater proposta para encerrar crise política em Honduras

Congresso vai debater proposta para encerrar crise política em Honduras

Atualizado: Segunda-feira, 27 Julho de 2009 as 12

O Congresso de Honduras deve debater nesta segunda-feira, 27 de julho, uma proposta do mediador Óscar Arias, presidente da Costa Rica, para solucionar a crise política no país.

A proposta foi elogiada pelo regime do presidente interino, Roberto Micheletti, que também é presidente do Congresso, e tem o respaldo dos militares, que derrubaram o presidente Manuel Zelaya em 28 de junho.

No entanto, ela não foi aceita porque inclui restituir a presidência a Zelaya, ponto considerado inegociável pelo governo interino e pelo Exército.

O Congresso é dominado pelos seguidores de Micheletti. A proposta foi enviada pelo ministro do Interior do governo interino, Raúl Matute.

A discussão ocorre enquanto Zelaya continua na Nicarágua, próximo à fronteira com Honduras, cercado de seguidores e pressionando pela sua volta ao poder.

Já Zelaya, que tentou entrar a pé em Honduras na sexta-feira pela passagem de Las Manos, disse que a negociação mediada por Arias está fracassada.

No domingo, dia 26, ele convocou os soldados e oficiais de alto escalão a rebelar-se contra a cúpula militar.

"Essa cúpula militar deve ter logo ... uma reação dos militares que estão nas diferentes brigadas", disse Zelaya em Ocotal, em declarações transmitidas pela rádio local Globo.

"Como comandante-geral das Forças Armadas peço aos militares patriotas que pensem em seus filhos, que pensem em sua família, que se rebelem contra Romeo Vásquez", afirmou, referindo-se ao chefe do Estado Maior das Forças Armadas de Honduras.

Toque de recolher

O governo de facto de Honduras prorrogou no domingo por 12 horas o toque de recolher na fronteira com a Nicarágua e suspendeu a medida nas ilhas do Caribe.

Um porta-voz da presidência anunciou que o toque de recolher foi estendido de 18h de domingo às 6h de segunda (de 21h às 9h de Brasília) em todo o departamento de El Paraíso e nos municípios de San Marcos de Colón, Concepción de María e Duyure, de Choluteca, sul.

A região fronteiriça com a Nicarágua está sob toque de recolher, prorrogado a cada 12 horas, desde sexta-feira, 24 de julho.

veja também