MENU

Cuba liberta mais um opositor do grupo de 75 detidos em 2003

Cuba liberta mais um opositor do grupo de 75 detidos em 2003

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 11:29

Cuba libertou nesta quarta-feira (23) o preso político Félix Navarro, informou a família do soldado liberado a agências de notícias internacionais. Agora, falta liberatar apenas um para a conclusão do processo de liberação de 52 dos 75 opositores detidos na chamada "Primavera Negra", em 2003.

O acordo para libertação dos 52 dissidentes ocorreu após um diálogo entre o governo e a Igreja Católica em 2010, quando as libertações começaram.     "Meu pai já está em casa, chegou esta manhã e foi imediatamente para o campo para ver a mãe dele. Estamos muito felizes", disse à AFP por telefone a filha de Navarro, Saylí, da casa da família em Perico, Matanzas, 140 km ao leste de Havana.

Com a libertação de Navarro, um professor e agricultor de 57 anos e que cumpria uma condenação de 25 anos, só falta libertar um, José Ferrer, para a conclusão do processo de liberação de 52 dos 75 dissidentes que permaneciam presos desde julho de 2010, após um acordo obtido por um diálogo entre o governo e a Igreja Católica.

Nesta terça-feira (22), a Igreja Católica anunciou a libertação em breve de outros 11 presos cubanos que imigrarão para a Espanha, mas que não fazem parte do grupo de 75 opositores.

"Dando continuidade ao processo de libertação de prisioneiros, outros 11 serão libertados em breve. Desta forma, são 114 os prisioneiros que aceitaram a proposta de sair da prisão e ir para a Espanha", afirma a nota do arcebispado de Havana divulgada nesta terça-feira.

Depois de um inédito diálogo com a Igreja Católica, o governo de Raúl Castro começou em julho uma gradual libertação de 52 dos 75 dissidentes que então se encontravam na prisão, 40 dos quais aceitaram o exílio na Espanha e dez que decidiram permanecer na ilha.    

veja também