MENU

Desempregado com oito filhos vai custar R$ 5,5 milhões ao Reino Unido

Desempregado com oito filhos vai custar R$ 5,5 milhões ao Reino Unido

Atualizado: Terça-feira, 30 Novembro de 2010 as 10:34

Um desempregado que tem pelo menos oito filhos com quatro mulheres diferentes - e deve ser pai de pelo menos mais dois em breve - virou alvo de críticas na imprensa britânica pelo valor da conta que a sua prole familiar custará ao Estado.

Segundo os jornais, Keith Macdonald, de 25 anos, se envolveu com oito mulheres diferentes, com quem teve pelo menos oito filhos.

Na semana passada, a desempregada Amy Ward, de 32 anos, revelou que está esperando gêmeos de Macdonald, que estreou a vida de pai aos 15.

De acordo com o jornal 'Daily Telegraph', Macdonald recebe um benefício por invalidez. Por essa razão, ele dedica apenas 5 libras (cerca de R$ 14) do que ganha mensalmente para o sustento das crianças.

Até completarem 18 anos, as crianças, criadas por mães solteiras, custarão ao Estado cerca de 2 milhões de libras (cerca de R$ 5,5 milhões), afirma a imprensa britânica.

No passado, o desempregado já havia negado informações de que seria pai de 15 filhos. Macdonald não comentou as últimas informações sobre o quanto sua família custará ao Estado.

O caso ganhou proeminência no momento em que o Reino Unido se prepara para o corte de gastos mais duro desde a Segunda Guerra Mundial - incluindo a renda mensal que as famílias de classe média recebem para os seus filhos.

Na semana passada, segundo o tabloide 'Daily Mail', um ex-deputado do partido Conservador britânico, que lidera a coalizão de governo, criticou a política da sua própria sigla.

Howard Flight disse que a redução dos benefícios 'incentivará os pobres a procriar'.

'Teremos um sistema no qual as classes médias estão sendo desincentivadas a procriar, porque é muito caro, mas há todo tipo de incentivo para quem vive de benefícios. Não faz muito sentido', disse Flight ao tablóide 'Evening Standard'.

Ele foi duramente criticado pela sua visão 'excêntrica' e se desculpou após emitir as declarações.    

veja também