MENU

Diplomatas da UE chegam a acordo para embargo a petróleo do Irã

Diplomatas da UE chegam a acordo para embargo a petróleo

Atualizado: Segunda-feira, 23 Janeiro de 2012 as 11:03

Diplomatas da União Europeia concordaram nesta segunda-feira (23) em impor um embargo às importações de petróleo do Irã, mas decidiram adiar para 1º de julho a implementação plena das medidas, disse um embaixador europeu. O objetivo é frear o financiamento de seu programa nuclear.


O acordo foi o passo final antes da reunião dos ministros de Relações Exteriores da UE que formalizará a aprovação ao embargo. Os 27 chanceleres do bloco se reunirão em Bruxelas, nesta segunda-feira.


Pelo acordo, os governos da UE estarão impedidos de firmar novos contratos com o Irã a partir do momento em que o embargo entrar em vigor - provavelmente ainda nesta semana -, mas poderão cumprir os atuais contratos até 1º de julho. 

O acordo também prevê uma fase de transição para a anulação dos contratos existentes, que entrará em vigor no dia 1º de julho, apesar da reticência da Grécia, um país muito dependente do petróleo iraniano, que pedia que o prazo fosse de um ano.
Prevê-se que outros países produtores do Golfo tomem o lugar do Irã no abastecimento dos países europeus.


O Irã vende cerca de 20% de seu petróleo aos países da União Europeia. As exportações iranianas de petróleo estão orientadas, sobretudo, em direção à Ásia.


Estados Unidos e UE tentam convencer os países asiáticos, e, em particular, a Índia, a reduzirem suas importações de petróleo iraniano.


As sanções contra o Banco Central iraniano serão utilizadas para congelar seus bens na Europa e realizar uma proibição parcial das transações com este instituto monetário, indicou a fonte.


veja também