MENU

Dissidente cubano Fariñas é preso novamente um dia após ser solto

Dissidente cubano Fariñas é preso novamente um dia após ser solto

Atualizado: Sexta-feira, 28 Janeiro de 2011 as 10:07

O opositor cubano Guillermo Fariñas foi preso novamente nesta quinta-feira (27) um dia após ter sido solto, informou às agências internacionais a mãe de Fariñas, Alicia Hernández. Cerca de 20 pessoas também foram presas juntas com o dissidente.

“Ele está preso. Eu mandei, por meio do seu tio, algumas roupas e medicamentos”, disse Alicia. O sociólogo cubano teria sido detido próximo a Praça da Revolução de Santa Clara, onde ele se dirigia a uma unidade policial para questionar a recente prisão de outros dissidentes.

Segundo o presidente da Comissão de Direitos Humanos de Cuba, Elizardo Sánchez, passa de 10 o número de pessoas presas com Fariñas. “É provável que libertem todos ainda esta noite”, disse Sánchez. Para ele, o governo emprega uma repressão “de baixa intensidade” contra a oposição, com detenções breves.

Fariñas

Apelidado Coco, Fariñas, de 49 anos, transformou-se nos últimos anos em um dos símbolos da oposição cubana. O último jejum voluntário se estendeu de fevereiro a julho de 2010 em homenagem a seu companheiro dissidente Orlando Zapata Tamayo, morto por longa greve de fome.

  Fariñas chegou a ser hospitalizado, inconsciente e desidratado, como consequência de seu protesto, protagonizando imagens que provocaram forte impacto midiático.

Ele encerrou a greve depois que o presidente de Cuba, Raúl Castro, prometeu à Igreja Católica soltar cinquenta presos políticos.

O governo cubano considera dissidentes como Fariñas mercenários a serviço de seus inimigos nos Estados Unidos e na Europa.    

veja também